Bicos com indução de ar: quando devemos utilizá-los?

Bicos com indução de ar: quando devemos utilizá-los?

Os bicos com indução de ar foram desenvolvidos com a finalidade de aumentar o tamanho da gota pulverizada sem a necessidade de aumentar o volume de pulverização.

Sua característica construtiva permite que o ar retirado do ambiente seja adicionado no interior da gota, aumentando o seu tamanho. Veja essa situação na imagem abaixo:

A mistura do ar com a água ocorre na “câmara de mistura” por meio do sistema Venturi que arrasta o ar da atmosfera para o interior do bico.

 

Esses modelos de bicos ficaram conhecidos no mercado por produzirem gotas extremamente grossas com alto potencial de redução de deriva e evaporação e são utilizados em larga escala para aplicações em ambientes em que há problemas com características climáticas. A Jacto possui uma linha completa de bicos com essa característica. São modelos de leque simples (AVI, CVI, JAP e JAI), leque duplo (AVI TWIN) e cone TVI.

Em quais situações devemos utilizar os bicos com indução de ar?

• Aplicações nas quais o vento ambiente supera 10 km/h;

• Condições de temperatura superiores a 30°C e umidade inferiores a 50%;

• Aplicações com baixa densidade foliar;

• Quando trabalhamos com produtos que exigem cobertura reduzida, a exemplo dos herbicidas sistêmicos como o glifosato, pré-emergentes e inseticidas.

Apesar das vantagens citadas anteriormente, os bicos com indução de ar não são recomendados quando existir alta densidade foliar nas aplicações, já que gotas extremamente grossas possuem baixa probabilidade de atingir os terços médios e inferiores da planta.

Comments (2)

  1. Boa tarde, tudo bem…
    Quero usar 200 l/ha, na velocidade de 7 km/h.
    Estou localizando em Santa Catarina.
    Gostaria de um bico para todas as aplicações.
    Qual a sugestão de bico que devo usar ?
    Dês de já agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This