Operação de Poda: tudo que você precisa saber.

O guia completo das melhores práticas de adubação

A poda é uma operação fundamental para a produção e desenvolvimento correto das plantas. Neste artigo você descobrirá o objetivo da poda, os tipos existentes, quando fazer e que ferramentas usar.

O que é e para que serve a poda?

Ter plantas em casa é uma prática comum e que vem crescendo cada dia mais. Além de ser uma ótima terapia, não tem nada mais gostoso do que apreciar algo que nós mesmo cultivamos!

Uma das técnicas mais importantes para você que tem suas plantinhas em casa é poda regular. Ela nada mais é do que cortar alguns dos galhos mais velhos, para dar lugar a novos ramos mais saudáveis.

Se você não faz a poda de suas plantas, saiba que elas estão perdendo vitaminas e nutrientes importantíssimos para seu crescimento. Esses galhos velhos não produzirão frutos, por esse motivo, a poda é necessária para guiar os nutrientes para galhos jovens e mais fortes. Não só isso, mas essa técnica permite também que a luz solar penetre toda a copa da planta.

A poda também permite a condução da planta durante seu crescimento. Isso é extremamente importante para aqueles que tem uma área limitada de plantio. Se você planta na sua casa, com certeza não quer suas plantas uma em cima da outra, não é mesmo?

Portanto, serrotes e outras ferramentas de poda manual, são essenciais para termos melhores resultados com as nossas plantas. É importante notar que nos casos em que não é feita a poda, a planta ainda produzirá frutos, mas bem menores que o normal.

Você conhece os diferentes tipos de poda?

Para muitos, fazer a poda é só sair cortando galhos e mais galhos aleatoriamente de tempos em tempos. Saiba que não é bem assim. A poda deve ser feita em períodos específicos e de forma organizada.

Poda de formação

Esse tipo de poda é geralmente realizada em viveiros, seguindo rígidos padrões técnicos e acontece no início do crescimento da planta. Ocorre aqui o chamado “procedimento de haste única” onde mantemos um único caule, até a planta atingir a altura desejada.

Poda de condução

Essa técnica é extremamente importante para aqueles tem espaço limitado ou próximo a outras estruturas, como fios, postes, vasos etc.

Esse tipo de poda consiste em conduzir o eixo de crescimento da planta, podando os ramos da parte inferior e retirando ramificações indesejáveis, guiando o seu crescimento para os espaços disponíveis.

Feita de maneira correta, você com certeza prevenirá futuros conflitos.

Poda de limpeza

Esse tipo de poda, talvez o mais conhecido, é embasado na remoção de ramos e galhos velhos, secos, doentes, com pragas etc. Em plantas maiores, esses galhos apresentam riscos ainda maiores por terem grande chance de queda.

Importante mencionar que novos brotos e galhos ladrões também devem entrar nessa técnica de poda, pois eles interferem diretamente no crescimento da planta e dos frutos.

Poda de correção

Essa técnica tem como objetivo corrigir problemas estruturais que podem comprometer o equilíbrio da planta. São removidos ramos cruzados, bifurcações em V e ramos codominantes (com dimensões semelhantes e na posição do caule originário).

Poda de emergência

Esse tipo de poda tem como foco a remoção de galho e ramos danificados por ação de terceiros, como por exemplo chuvas, ventos fortes, animais etc.

Existem também as podas de adequação e de levantamento que são específicas para grandes árvores presentes em via pública. Quer saber mais sobre esses tipos de poda? Então clique aqui.

Quando executar a poda?

A seção acima pode ser sempre usada como referência. Assim que sua planta demonstrar alguma das características listadas, ela provavelmente necessita de poda.

Se mesmo usando as dicas acima, você ainda não tem certeza de quando podar as suas plantas, aqui vai uma dica: a maioria das plantas podem ser podadas no período outono-inverno.

Durante esse período a planta entra em estado de dormência e suas folhas caem. Algumas ficam com apenas os galhos, então não se assuste!

Durante o inverno, a planta “dorme” o que diminui sua corrente de seiva, facilitando assim a cicatrização pós poda.

Ao chegar a primavera, sua plantinha estará forte e pronta para brotar belos frutos e/ou flores!

Quer saber mais sobre a diferença entre podar frutíferas e flores? Então clique aqui para saber mais.

Que ferramentas usar?

Como regra geral, tenha sempre ao menos essas três ferramentas à sua disposição: tesoura de poda, tesoura de colheita, tesourão de poda e serrote de poda.

Cada uma delas desempenha papel fundamental na hora da poda.

A tesoura de poda é utilizada na remoção de galhos e ramos menores. Ela geralmente tem uma lâmina robusta e mais afiada, para garantir cortes rápidos e eficientes, sem esmagar o caule.

A tesoura de colheita é utilizada na remoção dos frutos e flores. Aqui, geralmente, observaremos lâminas mais alongadas e finas, permitindo alcançar o alvo com facilidade, sem danificar outras partes das plantas.

Os tesourões de poda são utilizados para remoção de ramos e galhos em plantas de grande porte, onde o alcance é dificultado, como frutíferas.

O serrote de poda é utilizado na remoção de galhos com mais de 35 mm, geralmente presente em grandes frutíferas. É importante notar que os dentes do serrote não estão ali, dispostos daquela maneira por acaso. Esse design permite que a ferramenta não trave na hora do uso.

E aqui mais uma dica: quanto mais dentes seu serrote possuir, mais fino será o corte! Pense nisso antes de fazer uma aquisição.

Dicas para uma poda mais eficiente

A qualidade da poda está positivamente relacionada à qualidade dos equipamentos usados. Então busque sempre comprar marcas de confiança.

Lembre-se também de sempre manter suas ferramentas conservadas. Limpe-as após o uso sempre, desinfetando com álcool (ou outro produto desinfetante). Isso evita a propagação de doenças durante a poda.

Mantenha as ferramentas também sempre afiadas e lubrificadas para que elas não enferrujem e façam podas ineficientes. Seque-as e guarde-as em local seco.

Tomando essas medidas, seus equipamentos durarão muito mais e continuarão a fazer podas perfeitas!

Você está me dizendo que ainda não possui ferramentas de poda? Então fique sabendo que a Jacto tem um acervo com equipamentos de alta qualidade que irão te auxiliar na hora da operação.

Para você que precisa de força para cortar galhos grandes, os serrotes de poda profissional Jacto PM-24W e Jacto PM-25W serão seus melhores amigos. Com lâmina de aço de carbono e cabo longo e emborrachado, você terá uma combinação poderosa e confortável para encarar qualquer desafio.

Jacto PM-24W

Se você possui plantas menores em casa, então dá só uma olha nas tesouras de poda manual Jacto PM-12 e Jacto PM-21. Leves e precisas, essas tesouras tornarão a sua poda muito mais eficiente!

Jacto PM-21

Precisa de mais potência nas suas tesouras?  Então a Jacto PR-40 é a ferramenta certa para você. Com sua lâmina revestida em titânio e equipada com bateria li-ion recarregável, ela rende 3x mais com muito menos esforço!

Jacto PR-40

Se você lida diariamente com plantas de maior porte, então não deixe de dar uma olhada no Jacto PM-30 e Jacto PM-31. Estes tesourões com lâmina de aço carbono, corte tipo bigorna e abertura de 30 mm, permitem a manutenção de diversos tipos de árvores. Seu cabo telescópico e ergonômico facilitará até os cortes mais difíceis. E destaque para o Jacto PM-31 que não retém seiva durante o corte!

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.