agricultura autônoma

Agricultura autônoma e preventiva: veja o futuro do agro

O guia completo das melhores práticas de adubação

A tecnologia está evoluindo cada vez mais rápido com o passar do tempo e também atinge a agricultura, por isso todos os produtores rurais e profissionais que atuam nesse segmento precisam inovar e estar por dentro das tendências no campo. Uma das principais novidades em que você deve ficar de olho é a agricultura autônoma e preditiva.

Essa é considerada a agricultura do futuro, podendo ser o diferencial que o seu negócio precisa para potencializar o crescimento e alavancar os resultados. Quer saber mais sobre o assunto? Leia a seguir o que é agricultura preditiva e autônoma, como funciona, quais são as tendências dessa área e como se posicionar no mercado!

O que é agricultura autônoma e preventiva?

Basicamente, esse tipo de agricultura coleta dados de equipamentos e máquinas, utiliza técnicas de análise dados e aproveita de tecnologias como Big Data, algoritmos e Inteligência Artificial. Essas informações ajudam no entendimento e na previsão do comportamento de diversas variáveis relevantes durante o cultivo. Entre elas, estão:

  • o desempenho das máquinas autônomas adotadas;
  • a ocorrência de doenças que podem prejudicar a produção;
  • precipitações e temperatura;
  • nível de fertilidade do solo.

Como funciona?

Na prática, é feito um acompanhamento em tempo real desses fatores que são gerados por máquinas. Com esses dados em mãos, você conseguirá observar os problemas e se antecipar.

Será possível planejar melhor os períodos de plantio e colheita, se programar para que fases críticas não coincidam com períodos em que estresses na cultura podem ocorrer e fazer manutenção prévia nos equipamentos e solucionar problemas antes que eles surjam.

Quais são as tendências dessa área?

As tendências na área consistem nas diferentes tecnologias que podem ser aplicadas nesse tipo de agricultura. Veja quais são algumas delas:

  • Inteligência Artificial: uma solução coleta dados e usa algoritmos para analisar as informações a fim de realizar tarefas e tomar decisões;
  • Internet das Coisas: consiste na conexão entre um equipamento físico e um sistema de gestão. Por exemplo, uma máquina agrícola poderá se conectar pela internet com um sistema de gestão por meio de sensores;
  • Machine Learning: é um tipo de inteligência artificial que estuda dados para identificar padrões. Além disso, ela se aprimora autonomamente, ou seja, sem a interferência de uma pessoa;
  • Big Data: esse é um sistema que coleta um grande volume de dados, os quais depois serão filtrados, analisados e interpretados por um sistema especializado;
  • Sensores: são usados para diferentes finalidades, como detectar o nível da água, a temperatura do solo, a previsão do tempo, o teor dos nutrientes e mais.

Como posicionar o negócio agrícola diante desse futuro?

Produtores rurais de qualquer porte podem usufruir dessas tecnologias para uma maior produção. O primeiro passo a ser tomado é investir em máquinas de tecnologia de ponta e soluções inovadoras para adubação, pulverização, plantio, poda e colheita.

Com esses equipamentos, você aproveita as tendências, além de alcançar mais produtividade, reduzir os custos, melhorar a eficiência do negócio e, consequentemente, os lucros.

Todo negócio que deseja aumentar a competitividade deve investir na agricultura autônoma e preventiva. No entanto, é importante que você adquira equipamentos de uma empresa especializada, experiente e competente, como a Jacto, que fabrica e comercializa máquinas para o agronegócio, tem mais de 70 anos de história e está presente em mais de 100 países.

Entre já em contato conosco para conhecer mais sobre nossa história e diferenciais, bem como nossos equipamentos e soluções!

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.