mulheres no agronegócio

Mulheres no agronegócio: presença feminina ganha força!

O guia completo das melhores práticas de adubação

A participação das mulheres no agronegócio não é uma novidade. O Brasil tem um histórico marcante de empresas familiares atuando no setor e, em razão disso, elas sempre estiveram presentes em diferentes cargos e etapas do processo produtivo rural.

Apesar da figura já presente dessas mulheres, o que se tem notado, nos últimos anos, é um aumento considerável no percentual de profissionais femininas atuando no setor. Muito além das empresas familiares, elas têm buscado formação e construído carreiras na área rural.

Neste artigo, vamos explorar esse fenômeno, dialogando a respeito da importância e do impacto das mulheres no setor, trazendo dicas de como aumentar ainda mais a inserção feminina no agronegócio. Acompanhe!

O que é ser mulher no agronegócio?

O agronegócio é considerado um dos segmentos mais importantes para a economia nacional. De acordo com dados do Ministério da Agricultura, em 2021, as exportações somaram um valor recorde de US$120,59 bilhões, um aumento de 19,7%, em comparação com o ano anterior.

Em dezembro de 2021, o percentual de exportações do agro foi responsável por 40,6% do total vendido ao exterior. Não é por acaso que o Brasil é considerado uma referência em termos de produção agrícola. Nesse contexto, as mulheres sempre desempenharam um papel relevante no desenvolvimento da agricultura.

Apesar de sempre terem estado presentes no setor, essa participação foi discreta, não recebendo o merecido destaque. Hoje, com a evolução da sociedade e a ampliação da ocupação dos espaços pelas mulheres, o agronegócio tem experimentado um crescimento nesse sentido.

O Congresso Nacional de Mulheres no Agronegócio é um exemplo disso. O evento foi criado com objetivo de contribuir para o desenvolvimento e a ampliação da atuação das mulheres em diferentes esferas do agronegócio.

Somado a isso, muitas profissionais estão se formado em áreas relacionadas a agricultura e entrando no mercado de trabalho. Em feiras, eventos e leilões, elas representam um percentual significativo de participantes.

Quantas mulheres trabalham no agro?

O último Censo Agro, realizado em 2017, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), demonstrou que a cada dez líderes do campo, pelo menos duas são mulheres. Em 2022, deve ser realizado um novo censo, e as expectativas são de que essa participação tenha crescido consideravelmente.

Ainda de acordo com a pesquisa do IBGE, a faixa etária predominante de mulheres que trabalham como produtoras rurais está entre os 45 e os 54 anos. O nível de escolaridade também chama a atenção:

Não há indicações exatas de quantas mulheres estão no agronegócio. O que se sabe é que o número vem crescendo nos últimos anos e que o próximo Censo Agro poderá trazer informações atualizadas sobre a representatividade das mulheres no campo.

O que as mulheres fazem na agricultura?

Segundo o relatório “Mulheres no Agronegócio“, a participação das mulheres ocorre, principalmente, na agricultura.

Dentro do setor de produção animal, o segundo com maior atuação, a bovinocultura é massiva, o que representa o que acontece no Brasil como um todo. Nos 64% que aparecem como “outros” na agricultura estão trigo, café, aveia, sorgo, cevada, algodão, cana-de-açúcar, feijão, laranja e plantas ornamentais.

Já na agroindústria, a atuação das mulheres se destaca no pós-colheita e beneficiamento de grãos.

A maior parte das mulheres, 73%, ocupa o cargo de administração geral nos negócios em que atua, e, em menor proporção, na produção, comercialização e marketing, finanças e recursos humanos.

Não podemos deixar de mencionar as influenciadoras do agro. Mulheres que usam as redes sociais como mecanismo para compartilhar informações, gerar conteúdos e repassar informações relevantes sobre o setor. A tecnologia e a agricultura 4.0 foram e têm sido grandes aliadas das mulheres que utilizam a ferramenta para fechar negócios, buscar informações e gerenciar as suas propriedades.

É importante destacar que a pesquisa Terrenos da desigualdade: terra, agricultura e desigualdades no Brasil rural apontou que, apesar de as mulheres terem uma grande participação na produção do agronegócio, ainda há um longo caminho a ser percorrido.

Segundo o levantamento, só 12% das terras brasileiras têm mulheres como proprietárias. Desse percentual, apenas 5% contemplam zonas rurais. Isso significa que em todo território nacional, apenas 5% das propriedades rurais pertencem às mulheres. Assim, o perfil dos donos das terras brasileiros é majoritariamente masculino.

Qual é o papel da mulher no desenvolvimento da agricultura?

Em um cenário de evolução e de desenvolvimento da agricultura de precisão, investimentos em tecnologia e melhoramento genético, uma nova geração de mulheres vem sendo cada vez mais atraída para trabalhar no campo. Esse perfil sai da zona rural, em busca de qualificação e aperfeiçoamento, para voltar às propriedades com conhecimento, valor, soluções modernas e alternativas que contribuem para a rentabilidade dos negócios.

Além disso, iniciativas que incentivam a participação das mulheres no agronegócio não param de surgir. Por exemplo, o portal Mulheres em Campo foi o primeiro site feito com o objetivo de fomentar a participação feminina no agronegócio como líder e empreendedora.

Inclusive, o portal Mulheres em Campo oferece cursos de especialização em diferentes áreas do mercado agro. Vale a pena conhecer, prestigiar e aproveitar os conhecimentos compartilhados entre mulheres que atuam neste mercado.

Podemos afirmar, sem dúvida, que a participação das mulheres no agronegócio faz toda a diferença para o setor. Assim como em qualquer outro segmento do mercado, a presença feminina e os resultados alcançados pelas empresas comandadas por elas são a demonstração da sua dedicação e capacidade para exercer qualquer tipo de atividade.

Com olhar inteligente, conhecimento e capacidade de desenvolver boas práticas para o agronegócio, as mulheres contribuem para o crescimento da agricultura e do mercado. Além disso, as mulheres no agronegócio trazem uma visão harmônica entre biodiversidade e agricultura.

Gostou de conhecer mais sobre a participação das mulheres no agronegócio? Aproveite que está no blog para conferir detalhes sobre o fim do êxodo rural e a volta dos jovens para o campo.

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.