piloto automático

Confira as principais novidades em relação ao piloto automático!

O guia completo das melhores práticas de adubação

A tecnologia na agricultura não para de evoluir e vem oferecendo sempre soluções para que o produtor avance em sua produtividade e reduza seus custos de produção. O piloto automático para máquinas agrícolas constitui uma importante tecnologia já disponível com uma série de benefícios.

Trata-se, assim, de automatizar operações de campo, de modo a melhorar o desempenho da lavoura. Na verdade, é um importante constituinte da agricultura de precisão e veio para ficar.

Continue a leitura e confira as principais novidades em relação ao piloto automático.

O que é piloto automático? 

Um piloto automático é antes de tudo o fruto da evolução tecnológica aplicada às máquinas do agronegócio, por meio da agricultura de precisão. Trata-se de um sistema de automação para condução operacional sobretudo de tratores e outras máquinas agrícolas, com a mínima intervenção do operador.

O piloto automático praticamente permite que o trator trabalhe sozinho, seguindo sempre a programação que lhe foi traçada, corrigindo rumos e trazendo a máxima precisão às operações de campo. Sua utilização é particularmente vantajosa quando empregada em grandes extensões cultivadas.

Basicamente, conta com um software que define os percursos e uma antena para recepção dos sinais de GPS que orientam o caminhamento. Esse sistema é conectado à direção da máquina automatizando as manobras necessárias na condução dos trabalhos. Veja como funciona um piloto automático.

Com o piloto automático, o papel do operador consiste no acompanhamento e monitoramento da operação, assim como a intervenção quando necessária. O processo de automatização conferido pelo piloto automático traz inúmeras vantagens para a produção.

Por que o piloto automático é tão importante? 

A introdução da tecnologia de piloto automático vem ao encontro das melhorias permanentemente introduzidas no agronegócio com vistas à promoção de incrementos na produtividade. Trata-se, nesse caso, de aprimorar a eficiência dos trabalhos mecanizados com otimização do tempo e precisão nas operações.

Nesse sentido, podem ser relacionados os principais benefícios e vantagens oferecidos pela introdução de operações automatizadas no campo, como se verá a seguir.

Precisão nos deslocamentos da máquina

Os trajetos e percursos da máquina são programados e orientados por meio de GPS, valorizando ao máximo os alinhamentos e as distâncias entre as áreas trabalhadas. Além da eficiência, melhora a qualidade do estande de plantas.

Otimização do tempo de operação

Tempo de operação afeta a eficiência e os custos operacionais. A otimização do tempo com manobras mais precisas e definidas permite realizar mais dentro do mesmo período de trabalho.

Redução na fadiga do operador

O piloto automático, por automatizar as operações, permite menor desgaste do operador. Isso reduz a fadiga que costumeiramente tende a diminuir o desempenho ao longo do dia.

Redução na ociosidade da máquina

Com o emprego do piloto automático orientado por GPS, é possível, por exemplo, realizar atividades noturnas. Dessa forma, não há necessidade de uma contínua observação e cuidado acurado do operador como seria indispensável se as manobras fossem manuais.

Redução de custos operacionais

A precisão das operações reduz a taxa de sobreposição, o que representa economia direta. Ao mesmo tempo, permite melhor aproveitamento do tempo aumentando o desempenho e reduzindo os custos relativos.

Melhoria na produtividade

A otimização referente ao tempo das operações, ao alinhamento e a precisão das manobras conduz, ao final, a maiores produtividades da lavoura. Na verdade, essa é uma das principais motivações para a adoção do piloto automático, uma vez que se traduz em importante vantagem competitiva.

Como tem sido a evolução dessa tecnologia? 

O agronegócio recebe constantemente demandas que requerem um aprimoramento contínuo da produção, em especial com o desenvolvimento de tecnologias que levem à melhoria da produtividade. Nesse sentido, o uso do piloto automático representa um dos pontos altos dessa evolução que hoje é conhecida como agricultura de precisão.

Trata-se, portanto, de um processo natural, onde soluções são desenvolvidas a partir do conhecimento disponível em cada época. Assim, as primeiras iniciativas que evoluíram para o piloto automático constavam de marcadores luminosos que definiam um trajeto visual que orientava o operador.

O cultivo em grandes extensões, a disponibilidade do GPS e a evolução dos softwares permitiram que se chegasse ao piloto automático e as inúmeras facilidades que oferece ao produtor. Na verdade, a produção de tecnologia embarcada tem se mostrado especialmente dinâmica nos últimos tempos e o agronegócio tem sido pioneiro em sua aplicação em muitos casos.

O que há de novo no piloto automático? 

Uma grande parte da tecnologia utilizada no piloto automático de máquinas agrícolas tem origem no desenvolvimento da automação de veículos rodoviários. A utilização de GPS e inúmeros sensores distribuídos pela máquina, associados à inteligência artificial do equipamento permitem a tomada de decisões cada vez mais precisas.

A cada ano, vale dizer, a cada safra que chega, novas tecnologias se incorporam aperfeiçoando ainda mais os equipamentos existentes. A tecnologia atualmente disponível ainda depende do monitoramento do operador, mas tende a evoluir para máquinas totalmente autônomas em poucos anos.

Existem dois tipos de piloto automático disponíveis: o hidráulico e o elétrico. O primeiro é mais caro e mais complexo em sua montagem, além de agir diretamente nas rodas do equipamento sem movimentar o volante. Esse tipo de piloto é indicado para operações cuja a velocidade são mais altas, como pulverizadores automotrizes que podem chegar a 35Km/h.

Por sua vez, o piloto automático elétrico, além de ser mais acessível, é mais simples em sua adaptação à máquina. É constituído por motores elétricos que atuam sobre o volante da máquina que, por sua vez, permitem direcionamentos automáticos conforme a necessidade. Nesse caso, a velocidade máxima recomendada é de até 18Km/h.

Como a Jacto pode te ajudar com isso? 

As máquinas Jacto tradicionalmente têm colocado no mercado do agronegócio brasileiro tecnologia de ponta para o aprimoramento da produção. Com o piloto automático também não foi diferente.

O Piloto Elétrico Omni 700 viabiliza a automação das máquinas agrícolas com instalação fácil e rápida. Para esse fim, pode ser empregado em diferentes modelos de máquinas, apresentando compatibilidade com a maioria delas, ou seja, trata-se de um equipamento multimarcas.

O Piloto Elétrico Omni 700, da Jacto, oferece as seguintes vantagens para o produtor:

  • facilidade na instalação;
  • direcionamento automático com extrema precisão;
  • redução de até 25% do amassamento;
  • incremento de até 11% na metragem semeada;
  • incremento de até 12% na produtividade da lavoura.

Como você pode ver, a adoção do piloto automático agrega vantagens competitivas à produção com melhores resultados para o produtor. A tecnologia está em constante evolução e a cada safra os equipamentos são melhorados.

Entre em contato conosco e descubra tudo que a Jacto pode oferecer em tecnologia para o sucesso de sua produção.

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.