Acheter generique lexapro escitalopram des prix avantageux dans une pharmacie en ligne sans ordonnance Acheter celexa citalopram livraison gratuite d une pharmacie en ligne fiable Acheter Atarax (Hydroxyzine) de France M├ędicaments en ligne Acheter Cialis Professional 100 mg ED Pharmacy en ligne Acheter Cialis Super Active 20 mg en ligne

Entenda o que é um sistema agroflorestal

Entender o que é um sistema agroflorestal (SAF) proporciona uma integração harmônica entre os interesses comerciais, bem como a sustentabilidade das atividades produtivas, para rendimentos constantes e a longo prazo nas propriedades rurais.

Com essa abordagem, torna-se possível associar a produção de alimentos, madeira e animais de forma harmoniosa, ao mesmo tempo que se preserva a saúde do solo e garante a conservação da área.

Alinhada com a visão da sustentabilidade, ela também se torna uma excelente aliada para atender à demanda em constante crescimento de alimentos, mas sem prejudicar o ecossistema. Ou seja, promove produtividade de maneira ecológica.

Devido à tamanha relevância desse tema, especialmente com a necessidade de ter conhecimento sobre as melhores diretrizes para uma produção agrícola mais sustentável, preparamos este artigo que elucidará o propósito do sistema agroflorestal, como ele funciona, o modelo de implantação inicial e cases de sucesso no Brasil. Boa leitura!

O que é um sistema agroflorestal (SAF)?

Os sistemas agroflorestais (SAFs) constituem uma abordagem em que ocorre o plantio consorciado de árvores nativas, frutíferas e/ou madeireiras juntamente a cultivos agrícolas anuais, bianuais ou perenes. É um modelo que vem ganhando cada vez mais destaque nesta década, em que o uso consciente e sustentável é um dos temas em alta no mundo. 

Com essa abordagem holística, os produtores rurais têm a possibilidade de conduzir as suas atividades de forma ambientalmente consciente, enquanto ampliam a diversificação de suas fontes de renda. Há também uma melhor integração desde a utilização de maquinários até as demais tecnologias para uma boa agricultura de precisão.

Além disso, os SAFs também oferecem vantagens econômicas ao garantir uma fonte de renda ao longo do tempo para os agricultores. Isso se dá pela diversificação das espécies cultivadas, as quais têm tempos de produção distintos, o que garante uma receita mais estável e contínua.

Propósitos do sistema agroflorestal

Esse conceito envolve objetivos essenciais, como:

  • o estabelecimento de sistemas produtivos ecológicos mais sustentáveis para reduzir a dependência de insumos externos;
  • a ampliação da diversidade de cultivos, o que inclui plantas de diferentes ciclos, bem como a integração da pecuária ao sistema;
  • a mitigação dos riscos de mercado para os agricultores, com o fim de proporcionar uma maior variedade de culturas e espécies animais de valor econômico e facilidade de comercialização;
  • a promoção da melhoria na qualidade de vida dos produtores;
  • o aperfeiçoamento da produção de alimentos, além do fornecimento de uma variedade de benefícios no ecossistema, como polinização, ciclo de água e nutrientes, e a fertilidade do solo.

Como funcionam os sistemas agroflorestais no plantio?

Agora que explicamos o que é um sistema agroflorestal, vamos detalhar como funciona na prática. Existem diversos modelos, desde sistemas que buscam se assemelhar a ecossistemas nativos por meio da sucessão ecológica, que restauram processos cruciais — como a ciclagem de nutrientes, a atração de fauna e a fixação de carbono — até arranjos mais simplificados, também conhecidos como policultivos. 

Nesses sistemas, há culturas principais, como a bananeira e a seringueira, plantadas junto a culturas anuais entre as fileiras, onde há incidência de luz, além de outras espécies complementares, como cacau, açaí e castanheira, que contribuem para a diversificação da renda. 

Esse último modelo de produção é especialmente atrativo para a agricultura familiar, devido à variedade de espécies e de produtos e receitas disponíveis. Inclusive, conforme o portal da Embrapa, disponibilizamos um modelo inicial de implantação com as espécies que têm uma excelente consorciação entre si. Confira abaixo:

  • culturas florestais perenes — açaí BRS Pará, cupuaçu, castanheira, seringueira mogno Africano e cacau;
  • culturas semiperenes — banana BRS tropical, feijão guandu;
  • culturas de ciclo curto batata-doce, abóbora, feijão de Porco, feijão carioquinha, feijão caupi.

Qual é a importância da agricultura sustentável na agroecologia?

A adoção da agricultura sustentável na agroecologia visa não apenas a reduzir os impactos ambientais, mas a garantir a viabilidade das atividades agrícolas em um futuro próximo. Afinal, por meio de medidas simples e estratégicas, é possível aumentar a produtividade sem prejudicar significativamente o meio ambiente.

A agroecologia impulsiona o desenvolvimento rural sustentável ao integrar conhecimento científico e práticas tradicionais para proteger e promover o crescimento das plantações, além de melhorar as condições sociais e econômicas dos agricultores. Isso porque essa abordagem acredita que um solo saudável resulta em plantas saudáveis, as quais não serão tão suscetíveis a pragas. 

Em paralelo, o monitoramento excessivo de pragas é um indicativo de desequilíbrio, devido à presença de monoculturas em que os inimigos naturais não conseguem se estabelecer, ou até mesmo ao fato de a planta não vir recebendo os nutrientes adequados.

Quais são as vantagens e as desvantagens de utilizar os sistemas agroflorestais?

Como podemos notar, os benefícios do sistema agroflorestal são muitos. O primeiro é a preservação do solo, em razão da presença contínua de culturas na área, bem como da redução de erosão. Já outro ponto forte dessa abordagem é a recuperação da fertilidade, com a ciclagem natural do ambiente devido à decomposição de matéria orgânica. Inclusive, esse modelo também é muito utilizado na restauração de áreas degradadas.

Por fim, temos o aumento da biodiversidade, que proporciona o desenvolvimento de uma microbiota e de insetos do solo benéficos para a reutilização de nutrientes e a saúde do solo. No entanto, não podemos esquecer que esse sistema apresenta algumas limitações: é imprescindível ter entendimento sobre as culturas implantadas na área agrícola para o melhor aproveitamento e a interação entre si. 

Isso se deve ao fato de que algumas culturas podem exercer efeito alelopático umas sobre as outras, interferindo negativamente no crescimento e na produção. E continua: também é importante planejar as árvores de grande porte na área, visto que, quando elas atingem uma altura considerável, a luminosidade na região do solo é afetada.

Mais um fator que não devemos negligenciar é que, embora sustentável, ainda há competição por nutrientes, especialmente no início do sistema. Nessa fase, quando ainda não há um equilíbrio na biodiversidade, e a presença de matéria orgânica é limitada, pode haver uma disputa, e algumas culturas podem ser prejudicadas.

Quem está produzindo com sistemas agroflorestais no Brasil?

Vimos quais são as vantagens do sistema agroflorestal de cultivo e, de fato, o modelo traz excelentes resultados, tanto para pequenos produtores quanto para grandes empresas no país. De muitos, vamos abordar dois exemplos notáveis.

O primeiro é a empresa produtora e exportadora de papéis para embalagens, Klabin, que já adotou o conceito de restauração em mosaico no seu manejo florestal sustentável, alternando plantações com áreas de florestas nativas e títulos verdes que possibilitam financiamento.

Uma de suas estratégias é também aproveitar o eucalipto para a produção de celulose e utilizá-la para gerar matéria orgânica, para o auxílio na recuperação de áreas degradadas. Inclusive, já foram certificados 284.000 hectares de plantações florestais e 265.000 hectares de florestas nativas destinadas à conservação. 

O outro case de sucesso é a implantação dessa abordagem pelos produtores de Tomé-Açu, localizada na Amazônia oriental, que desenvolveram um modelo agroflorestal denominado SAFTA, que significa “Sistema Agroflorestal de Transição”. Esse modelo inclui cultivos anuais, cultivos perenes de médio prazo e espécies de árvores frutíferas e madeireiras de longo prazo. 

Embora o SAFTA possa ser configurado de diversas maneiras, geralmente se baseia em uma combinação de um a três cultivos comerciais valiosos, como cacau, cupuaçu, pimenta-do-reino e açaí na região, além da produção de óleos, resinas e madeira.

Em suma, vimos o que é um sistema agroflorestal, exemplos de sucesso e como implantá-lo na prática. Agora, lembre-se de que é essencial ter em mente que estabelecer essa abordagem é um processo em constante evolução, que demanda aprendizado contínuo e ajustes. Para isso, realize a busca de informações detalhadas sobre as espécies selecionadas e técnicas de manejo agroecológico.

Gostou do artigo? Aqui na Jacto, dispomos das informações mais atualizadas do agro em diversos segmentos. Explore mais conteúdos como este no nosso blog!

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.