Entenda qual é a função do manômetro dentro da tecnologia de aplicação

Entre as diversas operações que o agricultor precisa gerenciar no campo está a pulverização. Para evitar perdas financeiras, é necessário dar a devida atenção aos equipamentos. A calibração inadequada, por exemplo, pode estar fazendo você perder produto. Nesse momento, um dispositivo essencial é o manômetro. Mas você sabe qual é a função do manômetro?

Esse instrumento é responsável por medir a pressão de gases e líquidos dentro de recipientes, e por esse motivo ajuda o agricultor a calibrar a pressão do sistema de pulverização. Continue a leitura e saiba mais!

Qual é a função do manômetro?

O manômetro é a ferramenta utilizada para medir a pressão dentro de um sistema de pulverização. Ele informa a real pressão de trabalho no momento da aplicação. Por meio dela, é possível identificar a vazão e o diâmetro da gota.

Usando um ponteiro, ele mostra a exata pressão dentro de um sistema fechado, seja de fluido, seja de gás comprimido. Ele normalmente não necessita de nenhuma energia elétrica.

Essa medição é importante para a operação de pulverização, uma vez que a pressão determina a quantidade de produto que é aplicado na lavoura. Ao passo que o operador regula a classe de tamanho das gotas para aplicar uma determinada taxa de aplicação (l/ha) da calda, por meio do manômetro é possível monitorar o desempenho da regulagem.

Se houver falhas, o operador conseguirá ver na hora a alteração da pressão. Por exemplo, se ocorrer um entupimento, a pressão do sistema aumenta. Se houver vazamentos, a pressão cai. Por isso é tão importante saber ler as informações que o manômetro exibe.

Muitas vezes, porém, nos deparamos com situações em que temos dúvidas de como realizar a melhor leitura das informações contidas no manômetro. A seguir, detalharemos como proceder com essa leitura de forma simples.

Como fazer a leitura?

Unidade de medida

É possível encontrar diferentes unidades de medida. No entanto, os manômetros normalmente apresentam duas medidas: bar e lbf/pol² (libra força por polegada quadrada) — 1 bar equivale a 14,5 lbf/pol². Também há o kgf/cm² (quilogramas força por centímetro quadrado).

 

Escala

A escolha da unidade de medida do manômetro — bar ou lbf/pol² — deve ser feita considerando-se os limites de pressão que cada aplicação sugere. Os pulverizadores de barra normalmente utilizam bicos de pulverização que necessitam de menor pressão (abaixo de 150 lbf/pol²) e podem utilizar manômetros que oferecem leitura de até 200 lbf/pol².

Já os pulverizadores para culturas perenes, como citros e café, têm manômetros com maior escala de leitura devido à tradição de que nesses cultivos as pressões utilizadas são mais altas (superiores a 150 lbf/pol²).

É preciso escolher um manômetro que possibilite que a pressão de trabalho fique entre 30% e 70% da sua escala, já que nessa faixa reduz-se a probabilidade de erros de leituras.

Quais são os tipos de manômetro?

Existem diferentes tipos de manômetros, incluindo aqueles de mercúrio e os digitais. Vamos considerar os principais deles.

Manômetros padrão

Esse é o mais utilizado e é montado em bombas hidráulicas ou pneumáticas (fluido ou gás). É usado para manômetros submetidos à calibração. Por isso, necessitam ter alta precisão, pois servem de padrão para calibrar modelos industriais.

Manômetros do tipo coluna líquida em U

Calibram medidores de menor pressão. A medição aqui parte do princípio de que a pressão aplicada suporta uma coluna líquida contra a força de atração da gravidade. Afinal, níveis maiores de pressão aguentam um maior volume de coluna líquida.

A base de medição será o comprimento da coluna líquida de água ou mercúrio. O mercúrio, especialmente, tem altíssima densidade, gerando colunas menores no tubo. Os parâmetros adotados para garantir maior precisão na medição são:

  • expansão do líquido dentro de uma escala graduada;
  • valor preciso da aceleração da gravidade local;
  • não verticalidade do tubo;
  • dificuldade de leitura do menisco do fluido gerado pela capilaridade;
  • densidade do líquido.

Manômetro do tipo peso morto

O mecanismo utilizado no manômetro peso morto é a relação entre um peso de massa conhecida em uma área determinada e a ação da pressão sobre ele. Assim, a pressão é calculada com base na força que ela incide sobre o peso. Esse manômetro é também conhecido como pistão de peso morto.

Manômetro tipo Tubo Bourdon

Esse é um dos tipos de ferramentas de pressão de medição mecânica mais utilizados. É utilizado um tubo flexível curvado em forma de C, tendo uma seção transversal oval que se altera quando há pressão em seu interior, movendo as engrenagens do indicador.

Manômetro tipo fole

Nesse tipo, o dispositivo tem rugas que se expandem e se contraem conforme o nível de pressão aplicado.

Quais são os tipos de pressão e como afetam na medição?

A pressão se refere a uma força que atua sobre uma determinada área. Existem, no entanto, diferentes tipos de pressão, conforme a referência de pressão. Veja só.

Pressão absoluta

A referência básica de pressão é a pressão zero, condição que é encontrada em um espaço sem ar no universo, ou seja, no vácuo. Na Terra, tudo está sujeito a certa medida de força. Se uma pressão estiver relacionada à pressão zero, chamamos de pressão absoluta, que utiliza a sigla “abs” (do latim absolutus, que significa separado, ou independente).

Dessa forma, como a base de medição é o zero, o resultado não será afetado pelas condições do ambiente, como clima ou altitude em relação ao nível do mar. Por isso, ela se contrapõe à pressão manométrica, que veremos mais à frente.

Pressão atmosférica

Essa é a pressão básica do ambiente (pamb), pois considera o peso da atmosfera em torno da Terra, que tem uma altura aproximada de 500 km, onde a pressão é igual a zero (pressão absoluta).

Assim, quanto maior a altitude, menor a pressão atmosférica. Além da altitude, as oscilações do clima também interferem na pressão. No nível do mar, a pressão fica em média a 1.013,25 milibar (mbar).

Pressão diferencial

Pressão diferencial é a diferença de pressão entre dois pontos em um sistema.

Pressão manométrica

É o tipo mais frequentemente usado na área tecnológica. Diferentemente da pressão absoluta, que não leva em conta variações do ambiente, a manométrica é a diferença entre uma pressão absoluta (pabs) e a pressão atmosférica, conhecida também como sobrepressão, ou pressão relativa.

Quais cuidados você precisa ter com o manômetro?

Para aumentar a vida útil do manômetro, o registro deverá estar fechado e sem pressão retida durante o trabalho. Essa ação evita que o equipamento absorva variações bruscas de pressão que afetam os dispositivos internos que fazem a leitura da pressão.

Ao montar o manômetro no comando, utilize uma chave adequada para garantir o aperto da peça. Nunca aperte o manômetro com as mãos, pois isso pode comprometer todo o dispositivo interno responsável pela leitura, e as informações mostradas no visor, consequentemente, não refletirão a real pressão de trabalho.

O que são as tecnologias de aplicação e como elas podem ajudar o agricultor?

As tecnologias de aplicação, mais conhecidas como pulverização agrícola, utilizam uma série de ferramentas e máquinas para otimizar as operações. Seja por meio dos métodos adotados, seja pelas estratégias definidas, o objetivo é sempre alcançar o máximo de controle e eficiência na pulverização.

Assim, a ideia é fazer com que o produto atinja o alvo com economia e segurança. Para isso, as tecnologias de aplicação lançam mão de diferentes equipamentos, que são selecionados conforme as necessidades, as características e a demanda da lavoura.

Nesse contexto, entram no arsenal máquinas autopropelidas, tratores com barras acopladas ou do tipo carreta, além de modelos mais simples, como os pulverizadores costais. Com o devido planejamento e a escolha dos instrumentos certos, é possível:

  • elevar a eficiência do trabalho das barras;
  • reduzir ou evitar falhas nas faixas de aplicação;
  • atingir um consumo consciente de água;
  • reduzir a deriva;
  • reduzir a sobreposição;
  • selecionar os bicos de pulverização mais adequados para cada tipo de aplicação;
  • dosar corretamente o defensivo para evitar a contaminação do solo e a elevada toxidez para as plantas.

Junto com o manômetro, as tecnologias de aplicação ajudam o agricultor a garantir a pulverização no lugar certo e na dose mais adequada. Ou seja, são ferramentas que tornam as operações do campo cada vez mais seguras e eficientes.

Agora que você descobriu qual é a função do manômetro, assine a nossa newsletter para receber mais informações diretamente na caixa de entrada do seu e-mail!

Powered by Rock Convert

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

5 Comentários

  1. Bom dia
    Estou com uma dúvida a respeito da pressão q estou usando em meu pulverizador.
    Estava usando os bicos avi twin amarela na pressão de 100psi.
    E agora coloquei os bicos JA preto com uma pressão de 150 psi.
    Minha dúvida é, não é muita pressão para o pulverizador já q o manômetro chega quase no vermelho. Pq os bicos tem uma pressão máxima de 300 psi.

    1. Thiago, bom dia.
      Com relação a pressão para os bicos, ok. Porém, não é recomendado utilizar o manômetro na escala vermelho, isso pode comprometer a vida útil do manômetro e consequentemente a qualidade da medição.
      Qualquer dúvida, entre em contato.
      Abraço!

  2. Avatar

    Boa noite, gostaria de saber qual a pressão ideal em mpa paraum pulverizador de pó antidecalque de um hp 5 cores?

  3. Avatar

    Boa noite queria saber qual a presao ideal para bicos JA preto sendo que puverizo com barra que conten 15 bicos.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.