Qual a importância de bicos de pulverização para a lavoura?

Qual a importância de bicos de pulverização para a lavoura?

A proteção da lavoura e a adubação adequada são fundamentais para garantir a produtividade e, por isso, a pulverização é considerada um dos processos mais importantes da agricultura. Nesse contexto, a escolha correta dos bicos de pulverização também tem total influência no resultado da cultura.

A escolha da ponta depende de uma série de fatores, em especial do tipo de cultura e do estágio em que ela se encontra. E por que a escolha dos bicos de pulverização é tão importante? Como a escolha inadequada impacta no resultado da lavoura?

Quer entender mais sobre o assunto? Então, acompanhe o post e conheça a importância dos bicos de pulverização para a lavoura!

Quais são os principais tipos de bicos de pulverização?

Os materiais mais utilizados na fabricação dos bicos são plástico, cerâmica e aço inox. Existem bicos do tipo cone, do tipo leque e, ainda, alguns bicos especiais. Confira os detalhes de cada um!

Cone

O bico do tipo cone é formado por um duto helicoidal, chamado de caracol, e uma ponta com orifício em forma circular. O caracol é responsável pela formação das gotas e, quando combinado com a ponta, diferentes vazões, ângulos de abertura e tamanhos de gotas são obtidos.

De uma maneira geral, os bicos cônicos (cone cheio, cone vazio etc.) trabalham com pressões altas. De uma maneira geral, os bicos cônicos (cone cheio, cone vazio, etc) trabalham com uma ampla faixa de pressão, pois os mesmos atendem culturas anuais e perenes.

As pontas cônicas são recomendadas principalmente para pulverização de fungicidas e inseticidas de contato e sistêmico, por conta da sua característica ser gotas finas e muito finas, que garantem maior cobertura e penetração no alvo desejado.

Pontas cônicas são recomendadas principalmente para pulverização de fungicidas e inseticidas de contato e sistêmico.

Leque

Os bicos de pulverização do tipo leque possuem uma saída em forma de elipse, mas não têm o caracol. Se dividem, basicamente, em dois tipos:

  • leque padrão: muito utilizado em equipamentos do tipo barra, esse bico faz o cruzamento ao longo da barra;

  • leque uniforme: apresenta distribuição uniforme ao longo da barra, dispensando a sobreposição.

Os bicos desse tipo são utilizados principalmente para aplicação de herbicidas e, geralmente, trabalham com pressões mais baixas que os bicos cônicos.

Bicos especiais

Além dos bicos cônicos e leques já mencionados, existem também alguns tipos considerados especiais, por exemplo:

  • leques duplos, com um leque para frente e outro para trás;
  • bicos com indução de ar;
  • defletores, que lançam um jato em forma de leque formado pelo impacto da água contra uma superfície inclinada;

Como o bico errado pode trazer prejuízo?

O tipo de bico influencia na área de cobertura, no tamanho da gota e também no alcance da mistura. Por isso, utilizar o bico errado pode gerar desperdício de insumos, além de não garantir o controle das pragas e doenças.

Imagine que você faça a pulverização com o bico errado e que a mistura não penetrou corretamente em uma lavoura que apresentava indícios de infecção. Além de ter perdido o dinheiro investido nos produtos utilizados, você corre o risco de ter uma piora da infecção que, em muitos casos, pode levar à deterioração da plantação.

Em contrapartida, a escolha correta do bico garante que o produto terá o alcance e a penetração corretos. Além disso, preocupe-se também em dosar corretamente e, sempre que possível, fazer a aplicação em condições climáticas favoráveis.

Como é possível prolongar a vida útil dos bicos de pulverização?

Algumas práticas relativamente comuns no campo não são adequadas e podem reduzir a vida útil das pontas de pulverização. Para evitar isso, confira estas dicas de como utilizar os bicos e aumentar sua vida útil.

Utilizar químicos de baixo poder abrasivo

Alguns produtos têm partículas suspensas com dureza superior ao material usado nos bicos. Assim, essas partículas acabam provocando o desgaste dos bicos. A solução é buscar produtos diferenciados, com fórmulas mais bem-elaboradas que eliminam esse problema.

Usar água de boa qualidade

Água com certas impurezas, como areia, matéria orgânica, entre outras, também pode prejudicar a vida útil do pulverizador. Por isso, é importante atentar para a qualidade da água adquirida.

Respeitar a pressão de trabalho recomendada

Cada bico tem um valor mínimo e máximo de pressão de trabalho. Esses valores são obtidos com base no material, no tipo e no desenho do bico. É importante que o agricultor respeite esses valores e não trabalhe fora da faixa recomendada. Do contrário, ele corre o risco de antecipar a troca das pontas.

Executar a limpeza adequadamente

Ao realizar a limpeza dos bicos, é preciso atentar para os materiais utilizados. Arames, estiletes e outros objetos que não foram feitos para esse fim tendem a comprometer o bico.

Recomenda-se uma escova ou ar comprimido para fazer a limpeza. Nunca use um material que possua dureza superior ao material do bico, já que ele poderia ocasionar desgaste prematuro.

Por fim, a troca do bico deve ser feita baseando-se na vazão de cada bico e não no tempo de trabalho. Bicos desgastados tendem a aumentar o custo da pulverização, já que favorecem o desperdício. Por isso, é aconselhável trocar a ponta quando a vazão atingir, no máximo, 10% a mais que a vazão nominal.

É possível escolher o melhor bico para cada cultura?

Não existe o melhor bico para a cultura X ou Y, já que a escolha depende do estágio da cultura, do tipo de alvo, das condições de temperatura e umidade no local, do equipamento a ser utilizado, do tamanho da lavoura, entre outros.

Por isso, não há um único bico ideal para determinada cultura, mas sim um bico que se adequa a uma cultura em determinado momento. É normal que o produtor tenha que fazer aplicações em condições adversas e, para isso, precisará selecionar o bico ideal.

A boa notícia é que já existe uma ferramenta para ajudar nessa escolha. O Smart Selector é um aplicativo que, baseado em algumas informações, consegue selecionar o bico mais adequado para cada situação.

Como você já viu, a escolha do bico é determinante para a eficiência da pulverização e, consequentemente, para o volume e os custos da produção. Por isso, dê atenção a esse item e preze sempre a escolha correta dos bicos de pulverização.

E você, quer ter a certeza de utilizar sempre o bico mais adequado? Então, baixe o Smart Selector e faça a escolha dos bicos de pulverização de forma simples e rápida!

Powered by Rock Convert

Comments (4)

  1. Matéria Simples e Esclarecedora.
    Parabéns Equipe Jacto.
    SE Possível mande em PDF MANUAL DE BICOS PARA MEU E-MAIL.
    GRATO

  2. Matéria bem esclarecedora.
    Parabéns Equipe Jacto.
    SE Possível mande em PDF MANUAL DE BICOS PARA MEU E-MAIL.
    GRATO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This