Acheter generique lexapro escitalopram des prix avantageux dans une pharmacie en ligne sans ordonnance Acheter celexa citalopram livraison gratuite d une pharmacie en ligne fiable Acheter Atarax (Hydroxyzine) de France M├ędicaments en ligne Acheter Cialis Professional 100 mg ED Pharmacy en ligne Acheter Cialis Super Active 20 mg en ligne

Tendências da agricultura do futuro: conheça as principais

O agronegócio está passando por rápidas e significativas mudanças, com grande impacto no Brasil. Nesse cenário, para um planejamento estratégico sobre as iniciativas relacionadas à ciência, tecnologia e inovação, é preciso ficar atento às tendências da agricultura no futuro e aos seus impactos.

Essas transformações funcionam como um guia para os produtores, a fim de auxiliar na identificação de pontos de referência e, consequentemente, na tomada de decisões embasadas. Isso pode incluir a identificação de equipamentos com alta demanda, comportamentos do consumidor que impactam a produção ou mercados em expansão que representam oportunidades de negócios.

Muitas iniciativas já estão sendo tomadas nesse sentido e a proposta deste post é apresentar as principais modernizações para a década, o que esperar e os parâmetros desafiadores desse setor que prometem revolucionar os processos envolvidos no agronegócio do Brasil e do mundo. Confira!

O que esperar do futuro da agricultura brasileira?

No contexto atual, a agricultura vem desempenhando um papel de destaque, com o Brasil emergindo como uma grande força.

Como exemplo, em 2022, o setor agrícola encerrou o ano com números impressionantes de exportações, atingindo a marca de US$ 159,1 bilhões. Isso representa um crescimento de 32% em relação a 2021, de acordo com informações do Governo Federal compiladas pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Além disso, o segmento alcançou um superávit recorde na história, totalizando US$ 141,8 bilhões.

Ainda, uma equipe de pesquisadores da Embrapa, com Édson Bolfe liderando a área de informática agropecuária, elaborou o documento intitulado “Visão 2030: O Futuro da Agricultura Brasileira“. Esse estudo identificou sete tendências de grande impacto para o setor agrícola, que abrangem:

  • transformações socioeconômicas e espaciais;
  • intensificação e sustentabilidade dos sistemas de produção;
  • variações climáticas;
  • desafios e riscos na agricultura;
  • valorização nas cadeias produtivas;
  • crescente influência dos consumidores;
  • convergência de tecnologia e conhecimento na agricultura.

Nesse sentido, a ciência, a tecnologia e a inovação continuam sendo os alicerces do progresso na agricultura do Brasil, conforme explicado por Bolfe. “Estamos lidando com um cenário em que a população cresce em número, envelhece e tem mais recursos para adquirir alimentos. Diante de restrições legais na expansão da produção, o país tem direcionado seus esforços para a busca de tecnologias que aprimorem a produtividade em áreas já existentes,” afirma o pesquisador da Embrapa.

Quais as tendências para o futuro da agricultura brasileira?

O avanço da tecnologia desempenhará um papel crucial na busca por maior disponibilidade de alimentos, segurança, sustentabilidade e evolução das ferramentas agrícolas. Abaixo, veja algumas das atuais tendências da agricultura brasileira para o futuro que podemos destacar.

Máquinas autônomas

A automatização de processos, tão comum em diversas áreas de atuação empresarial, ganha cada vez mais espaço, sendo destaque como uma tendência da agricultura no futuro. Com o objetivo de otimizar o desempenho e proporcionar economia logística para empresários rurais, companhias de diversas partes do mundo estão investindo na construção de equipamentos autônomos, aptos a trazer para o campo maior produtividade e qualidade nas operações.

Bons exemplos são os equipamentos sem cabine, guiados por sinal de GPS e controlados por meio de computadores, tablets ou smartphones. Quando fortalecerem sua operação — o que deve acontecer nos próximos anos —, máquinas como essas, que têm capacidade para executar as mesmas tarefas de tratores convencionais, reduzirão a necessidade de mão de obra qualificada e aumentarão a produtividade nos campos.

Inteligência artificial (IA)

A IA é a tendência da agricultura no futuro que trabalhará em conjunto com softwares agrícolas para entregar um resultado cada vez mais otimizado para o produtor, no sentido de coleta, análise e comunicação de dados do campo de maneira didática e precisa, por meio de relatórios minuciosos. Isso, por sua vez, desempenha um papel crucial na tomada de decisões em diversas esferas relacionadas à agricultura.

A utilidade dessa ferramenta é tão abrangente que abarca aspectos administrativos, gestão fiscal, recursos humanos, maquinário, planejamento, manejo da produção agrícola, informações meteorológicas e até mesmo fixação de preços.

Emprego de drones

Já pensou na possibilidade de conseguir acompanhar cada centímetro de uma plantação com facilidade? Essa é a principal prerrogativa do emprego de drones no âmbito da agricultura.

Os drones permitem aos agricultores uma visão aérea das plantações e oferecem uma perspectiva mais abrangente, com informações que anteriormente eram de difícil acesso ou simplesmente estavam indisponíveis.

Sem essa tecnologia, o monitoramento preciso da área plantada está condicionado a um alto investimento — de tempo e dinheiro — por parte de gestores e produtores.

Além disso, a implementação dessa ferramenta é mais simples do que parece, pois envolve apenas três etapas: a realização de voos de mapeamento com drones, o processamento das imagens resultantes e, por fim, a análise dos dados gerados.

Adicionalmente, é possível empregar ortomosaicos e curvas de nível em diversas aplicações, especialmente:

  • uso de defensivos agrícolas;
  • controle de ervas daninhas;
  • implementação de terraços;
  • avaliação da saúde das culturas;
  • monitoramento das áreas de plantio.

Sensoriamento remoto

A aplicação do sensoriamento remoto é uma tendência da agricultura no futuro que está causando uma verdadeira revolução no setor. Afinal, ela redefinirá a maneira como os agricultores elaboram, supervisionam e administram suas operações.

Por meio da utilização de sensores e imagens adquiridas por meio de satélites, drones e estações terrestres, esse recurso disponibiliza acesso a informações de alto valor.

Por exemplo, a tecnologia oferece dados precisos sobre o progresso das culturas ao longo do ciclo de crescimento. Com a análise do índice de vegetação obtido por meio de imagens de satélite, os produtores podem monitorar o desenvolvimento das culturas, detectar eventuais problemas e implementar ações corretivas para otimizar a produtividade.

Agricultura de precisão

Se precisássemos resumir todos os tópicos abordados neste post em um único item, não restariam dúvidas quanto ao termo utilizado: agricultura de precisão (AP). Esse conceito abrangente e multidisciplinar reúne um conjunto de técnicas voltadas para o gerenciamento agrícola que não mudam apenas o jeito de produzir insumos, mas a maneira de pensar sobre o assunto.

Basicamente, a AP consiste em proporcionar conectividades que auxiliam os agricultores a compreender melhor o solo, com o objetivo de otimizar o retorno financeiro e reduzir o impacto ambiental. Ela combina dispositivos tecnológicos, maquinaria agrícola e sistemas de informações geoespaciais.

No entanto, como a AP evoluirá com as novas tecnologias? A resposta é simples: ela se tornará ainda mais eficiente, e seus resultados serão ainda mais escaláveis. A integração desses novos recursos proporcionará uma visão renovada sobre o cultivo, permitindo a coleta de dados mais precisos. Isso, por sua vez, tornará os resultados da produção no campo muito mais previsíveis e consistentes.

Big Data

O termo “Big Data” é utilizado para descrever um vasto conjunto de informações de natureza extremamente diversa que compõem a esfera de negócios. O aspecto mais crucial não é a quantidade de dados em si, mas, sim, o que se faz com essas informações.

O seu uso tem sido integrado com sucesso na agricultura de precisão, que proporciona um fluxo mais eficiente de informações e análises ágeis e eficazes, além de contribuir para medidas mais embasadas e estratégias mais sólidas.

A viabilidade dessa tecnologia na Agricultura 4.0 é resultado dos avanços em conexões sem fio e tecnologia 5G. O Big Data facilita a troca de informações, tornando os agricultores mais ágeis e assertivos na tomada de decisões.

Maior compromisso com a sustentabilidade

É simplesmente impossível falar sobre as tendências da agricultura no futuro sem abordar a questão da sustentabilidade. Centros de pesquisa do Brasil e do mundo estão investindo na busca por métodos produtivos cada vez mais ecológicos, já que, com uma desordenada exploração de recursos naturais, a riqueza do patrimônio ambiental mundial tende a ser colocada em risco.

Diversas ferramentas vêm sendo desenvolvidas em prol da sustentabilidade nas plantações. Uma delas é o sistema de controle automático bico a bico de pulverização, que ajuda a reduzir a sobreposição e as falhas na aplicação de defensivos agrícolas, para menores desperdícios.

O sistema funciona a partir do acionamento automático do comando eletrônico do pulverizador, que dá início à atividade assim que o equipamento entra na área a ser tratada, paralisando o funcionamento quando sai do talhão ou passa por onde já houve aplicação.

Aumento do uso de Manejo Integrado (MIP)

Frente aos desafios e à busca por uma produção mais eficiente, lucrativa e ambientalmente sustentável, é imprescindível a adoção de estratégias específicas.

Nesse contexto, a implementação do Manejo Integrado de Pragas (MIP) se destacará como uma abordagem direcionada, ajudando a evitar problemas relacionados à resistência das pragas, um fenômeno em crescimento devido ao uso excessivo de defensivos químicos nas culturas.

O MIP é uma tendência da agricultura no futuro que oferece uma série de benefícios, incluindo a manutenção da produtividade no agronegócio e a redução da dependência de fitossanitários, uma vez que esses produtos são empregados apenas nas áreas onde a infestação de pragas atinge níveis críticos.

Além disso, ele possibilita estratégias mais abrangentes, que podem ser categorizadas em:

  • controle biológico: engloba a utilização de inimigos naturais, como predadores, parasitas e patógenos, com o objetivo de diminuir a população de insetos-praga;
  • controle cultural: envolve a aplicação de práticas agrícolas destinadas a reduzir a ocorrência de pragas, como a seleção adequada da época de plantio e a eliminação de plantas hospedeiras alternativas;
  • controle comportamental: é uma abordagem que utiliza substâncias capazes de modificar a fisiologia das pragas, como feromônios;
  • controle genético: consiste na alteração do genoma dos insetos para modificar sua capacidade reprodutiva, conhecida como Técnica do Inseto Estéril (TIE);
  • controle varietal: baseia-se na utilização de cultivos resistentes a pragas específicas, alcançados por meio de métodos de melhoramento genético;
  • controle químico: envolve a aplicação de defensivos químicos por meio de diversas técnicas que visam à redução e, em alguns casos, à erradicação das pragas.

Como será a aplicação da tecnologia na agricultura?

No futuro, a perspectiva é que o Brasil conte com produtos com padrões de qualidade superiores e preços mais estáveis. No entanto, é fundamental investir na capacitação dos pequenos agricultores e dos seus colaboradores, bem como das pessoas ligadas à agricultura familiar.

Nessa conjuntura, organizações especializadas em análise de dados ganharão uma presença crescente no setor agrícola. A coleta contínua e abundante de informações do campo possibilitará um aumento significativo na qualidade e na quantidade da produção. No entanto, o nosso país ainda está em processo de implementação desse tipo de tecnologia.

Segundo o relatório Global Farmers Insights, de 2022, a América do Norte e a Europa estão na liderança na adoção de novas tecnologias agrícolas, enquanto o Brasil lidera na incorporação de biológicos em suas práticas de produção.

Para que você tenha uma ideia, o aumento na utilização de produtos biológicos na agricultura e no combate a pragas trouxe uma revolução na abordagem à proteção das colheitas. A biotecnologia se vale de organismos vivos ou seus derivados para o controle de pragas e doenças nas plantações, eliminando a necessidade de utilizar substâncias químicas que, no passado, eram amplamente empregadas.

Os produtos biológicos se destacam por suas vantagens ambientais, representando uma alternativa sustentável aos tradicionais defensivos e fertilizantes, bem como a outros produtos agroquímicos. Nesse contexto, o Brasil está com grande destaque na adoção dessas práticas na agricultura, sendo a Koppert referência no assunto.

Como se preparar para as mudanças na agricultura?

A melhor estratégia é usufruir da combinação da tecnologia e startups no agronegócio. Desde a agricultura de precisão até as operações de compra e distribuição online, essas inovações têm capacitado os agricultores a alcançar níveis superiores de produtividade, eficiência e rentabilidade.

À medida que a tecnologia continua a avançar, podemos antecipar progressos contínuos no setor do agronegócio, consolidando ainda mais a posição do Brasil como um ator de grande relevância no cenário agrícola global.

Inclusive, com o objetivo de auxiliar o produtor rural da melhor forma na integração das novidades tecnológicas, desenvolvemos a Jacto Next: a divisão de serviços de Agricultura 4.0 da Jacto, que oferece um conjunto abrangente de soluções desenvolvidas para a completa digitalização das operações agrícolas.

Com tudo em um só lugar, a Jacto Next disponibiliza as melhores ferramentas para o monitoramento das propriedades agrícolas no contexto da Agricultura 4.0, em que tecnologias de alto desempenho convergem com práticas de gestão eficaz.

Dessa forma, o seu propósito é simplificar a adoção das inovações por meio de sua plataforma EKOS, criada para estabelecer conexões entre agricultores, sistemas de informação, dispositivos, ecossistemas empresariais e pessoas.

Em suma, a tendência da agricultura no futuro é que a tecnologia deixe de ser um método opcional, que apenas complementa técnicas já existentes, para se consolidar como uma nova forma de gestão, pois tem potencial para transformar a cultura da produção agrícola e atingir níveis de otimização dos processos nunca antes imaginados!

Gostou do nosso post e quer saber mais sobre as principais inovações para o setor? Então, conheça as linhas de produtos da Jacto e os demais lançamentos!

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

6 Comentários

    1. As informações são muito preciosas,e acredito sim que, a tecnologia tem nos ajudado a fazer do Brasil um campeão em produtividade. Obrigado Jacto.

  1. Srs, apesar dos avanços associados a mecanizaçao do campo, com maquinas cada vez mais eficientes de colheita, percebo que a dimensao de talhoes, limitados por valas de drenagem em suas bordas, tem sido um grande obstaculo a se obter a maxima produtividade da mecanizaçao. Perde-se muito tempo e combustivel, por exemplo na fase de colheita, para se contornar tais talhoes. Ha disponibilidade de algum aplicativo que analise e defina a dimensao ideal de talhoes em dunçao da capacidade de produçao de cada tipo de maquina? Ou aplicativo que dimensione sistema drenante e de irrigacao subsuperficial que possa eliminar as valas abertas entre talhoes?

  2. Srs, apesar dos avanços associados a mecanizaçao do campo, com maquinas cada vez mais eficientes de colheita, percebo que a dimensao de talhoes, limitados por valas de drenagem em suas bordas, tem sido um grande obstaculo a se obter a maxima produtividade da mecanizaçao. Perde-se muito tempo e combustivel, por exemplo na fase de colheita, para se contornar tais talhoes. Ha disponibilidade de algum aplicativo que analise e defina a dimensao ideal de talhoes em dunçao da capacidade de produçao de cada tipo de maquina? Ou aplicativo que dimensione sistema drenante e de irrigacao subsuperficial que possa eliminar as valas abertas entre talhoes? No aguardo.

    1. Barbosa,
      Desconheçamos algum tipo de Aplicativo disponível com essas funcionalidade apontadas.

  3. Parabéns pelos pontos citados que serão de suma importância, potencial tem só é preciso dedicação e conhecimento.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.