automação agrícola

Automação agrícola: conheça as últimas novidades nesse setor

O guia completo das melhores práticas de adubação

O crescimento exponencial na demanda por alimentos e a capacidade, até pouco tempo atrás, limitada de produção foi uma relação que colocou produtores e pesquisadores de cabelo em pé. Com uma população que se desenvolve de maneira acelerada e que precisa de nutrientes, algumas pessoas chegaram a acreditar que a agricultura jamais acompanharia esse ritmo, mas hoje isso é possível, graças à automação agrícola.

Os avanços tecnológicos levaram muitos benefícios às propriedades agrícolas, desde pesquisas e intervenções genéticas importantes, até equipamentos de última geração para aumentar o desempenho no campo. Agora, chegou a hora de você conhecer as últimas novidades nesse setor. Vamos lá? Aproveite!

O que é automação agrícola?

A automação é um processo programado a partir de uma máquina ou dispositivo eletrônico. Assim, eles podem ser controlados tanto por meio de computadores quanto de sensores instalados, prontos para acionar algumas funções específicas.

Isso facilita as atividades dos trabalhadores rurais que, em vez de precisar revisar o tempo todo as condições das culturas, podem fazer isso de forma remota, ou ainda, automática. O resultado é uma produtividade e um aproveitamento de insumos bem maior, já que reduz os desperdícios.

Qual é a importância da automação agrícola?

É claro que recorrer à automação agrícola incide em alguns custos. Por isso, muitos produtores gostam de saber antecipadamente quais são os benefícios que podem ser colhidos desse investimento. Fique de olho!

Mais controle sobre o padrão de qualidade

Com a automação, você pode ajustar suas máquinas para proceder sempre da mesma maneira diante de algumas situações. Dessa forma, você para de depender de variáveis externas para intervir sempre que algum problema surge.

Por exemplo, se a lavoura enfrenta um período de estiagem, a irrigação programada pode solucionar o problema. Caso as pragas ataquem, a aplicação automática de defensivos evita perdas maiores.

Desse modo, as intervenções são mais rápidas, pontuais e precisas. Com isso, o produtor consegue manter o padrão de qualidade dos seus produtos, independentemente da época do ano, das condições climáticas ou de outras interferências.

Maior economia nos gastos mensais

Muitos produtores costumam olhar para o investimento em automação como um custo, quando, na verdade, trata-se de uma economia. Isso porque ela permite que os ajustes necessários sejam feitos rapidamente durante o desenvolvimento de uma cultura, agilizando a tomada de decisão e diminuindo expressivamente as perdas. Com isso, o resultado da colheita é mais satisfatório.

Os sensores de umidade instalados na lavoura, por exemplo, podem indicar quando é hora de irrigar a cultura. Essa fase de irrigação pode ser programada para acionar automaticamente, cada vez que os sensores captarem um valor mínimo de umidade, mantendo o solo em condições ideais para que as plantas se desenvolvam sem desperdícios.

Segurança e saúde para toda a equipe

A automação também permite aumentar a segurança para os trabalhadores rurais, principalmente, em relação à aplicação de defensivos agrícolas. Isso porque grande parte dos equipamentos já podem ser operados de forma remota e até autônoma.

Com isso, você e os seus colaboradores podem se concentrar na parte estratégica da gestão da lavoura, sem precisar estar no meio do campo. Os drones com pulverizadores, por exemplo, são ótimos exemplos de equipamentos de aplicação de agroquímicos.

Maior produtividade e desempenho

Sem abrir mão da qualidade, você pode poupar tempo na produção diária. Além disso, é possível reduzir expressivamente o trabalho manual dos seus colaboradores e aumentar a segurança da sua equipe.

A automação agrícola dispensa a presença de alguém acionando as próximas funções. Com isso, os funcionários podem trabalhar em um centro de controle, apenas direcionando as tarefas por um computador, ou reprogramando aquelas automáticas, de acordo com a necessidade. Assim, o retorno se torna maior e em menos tempo.

Como aplicar as principais tendências tecnológicas de automação agrícola?

Quer saber como levar essa realidade para a sua fazenda? Então, é melhor ficar de olho nas principais tendências tecnológicas do setor de automação agrícola para aplicar essas soluções no seu negócio!

Veículos autônomos

Os veículos autônomos estão entre as grandes tendências do setor, funcionando como um meio de automatizar funções, aumentar a segurança no campo e ainda garantir certa economia no bolso do produtor. Um dos melhores exemplos da entrada dos veículos autônomos na agricultura é o piloto automático agrícola.

Com ele, não é preciso que os tratores sejam dirigidos por um operador, e nem sequer que sejam planejados com cabine. Para isso, eles se deslocam sem intervenção humana, com todos os ajustes de velocidade e desvios de obstáculo que um funcionário faria.

Sensores

Os sensores são instalados na lavoura para fazer a detecção de inúmeras condições relacionadas a ela, tal como o clima, o desempenho das máquinas, o desenvolvimento das plantas e até o equilíbrio do solo, por exemplo. Esses dados são usados por programas especializados, que os cruzam e sugerem as melhores decisões aos agricultores.

Em alguns casos, como o da seca, eles podem servir para acionar de maneira automática uma solução pré-programada na lavoura — a irrigação. Assim, sem que nenhuma pessoa precise interferir, sempre que a terra estiver muito seca, os sensores acusarão e ela será automaticamente irrigada.

Drones

Os drones são dispositivos que se parecem com pequenos helicópteros e podem ser empregados em diversas funções em uma lavoura. Em geral, eles começaram a ser incorporados nesse cenários para fazer o mapeamento e o controle das propriedades, gerando imagens aéreas sobre as plantações.

Hoje, no entanto, os drones agrícolas já vêm com pulverizadores, que facilitam o trabalho e a rotina no campo. Assim, ao mesmo tempo em que percorrem o perímetro da lavoura, eles já aplicam defensivos ou fertilizantes para que ela se desenvolva melhor.

Sistemas inteligentes

Os sistemas inteligentes também servem para tornar a automação agrícola cada vez mais atrativa. Com a Inteligência Artificial e o Aprendizado da Máquina, as operações na lavoura podem ser cada vez mais precisas e produtivas.

Por exemplo, os algoritmos podem manter uma espécie de controle sobre cada insumo aplicado, e relacionar esses valores com o seu respectivo desempenho. A partir disso, estabelecer novos parâmetros de aplicação que gerariam resultados ainda melhores.

Existe uma infinidade de ferramentas para ajudar na análise dos dados da propriedade e para retroalimentar os sistemas de automação. Isso auxilia no processo de tomada de decisão e enriquece cada vez mais o banco de dados que alimenta os algoritmos.

Talvez todos esses avanços ainda pareçam um pouco futuristas, mas a verdade é que eles já fazem parte do dia a dia de muitos trabalhadores rurais. Portanto, não deixe de aproveitar as vantagens que a automação agrícola pode gerar na sua propriedade!

Se você gostou deste post, não deixe de conferir o que a Agricultura 5.0 reserva para o campo: entenda o cenário!

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.