Saiba como funciona o piloto automático agrícola

Saiba como funciona o piloto automático agrícola

Veículos autônomos suscitam bastante a curiosidade das pessoas. Esses veículos já existem, mas devido a fatores relacionados à imprevisibilidade no trânsito das grandes cidades, eles ainda são protótipos futuristas.

Mas a realidade é outra no agronegócio. O piloto automático agrícola já está presente em muitas máquinas agrícolas, aperfeiçoando ainda mais as diversas operações do ciclo produtivo.

Mas o que é essa tecnologia, como pode ser aplicada e que vantagens traz para a lavoura? São essas as questões que veremos neste post. Acompanhe!

O que é piloto automático agrícola?

O piloto automático se refere à automação da operação de máquinas agrícolas. Com essa tecnologia, os veículos conseguem se movimentar pela propriedade e realizar manobras com o mínimo de intervenção do operador.

Ele é a base para o funcionamento de veículos autônomos, que não se restringem ao setor agrícola. No entanto, atualmente, não é raro ver tratores, pulverizadores automotrizes e colheitadeiras que abarcam a ferramenta.

Essa tecnologia faz parte da agricultura de precisão, que envolve uma série de ferramentas que têm possibilitado aos produtores rurais alcançarem o máximo de produtividade em suas propriedades.

Como funciona?

Os sistemas de piloto automático em máquinas agrícolas usam uma antena, por meio da qual recebem sinais de satélite do GPS. A partir de trajetos predefinidos via software, a máquina vai sendo guiada automaticamente e com grande precisão.

Esses sistemas ficam conectados à direção dos veículos, e todas as manobras são feitas de modo autônomo. Cabe ao operador apenas monitorar a operação do sistema, intervindo apenas quando necessário.

Quais são as vantagens?

O piloto automático agrícola traz diversos benefícios às operações no campo, aumentam a produtividade e reduzem os custos.

Redução de ociosidade das máquinas

Como o veículo é orientado via GPS, dispensando a ação contínua do operador, é possível realizar operações em horários em que a máquina ficaria ociosa — como nos períodos noturnos, associado a dificuldades devido à baixa visibilidade.

Redução de tempo na operação

Como as manobras são realizadas automaticamente, o tempo de contorno no final da linha é menor. A inteligência da máquina permite que seja feita uma curva mais fechada, realizada cerca de 50% mais rápido do que se fosse feita manualmente pelo operador.

Além disso, como o piloto automático agrícola funciona dia e noite, as etapas da produção podem ser concluídas mais rapidamente. E o operador pode entrar na lavoura sempre que desejar, independentemente do horário.

Redução da fadiga do operador

Como toda a operação ocorre automaticamente, guiada pelo GPS, o operador não precisa fazer as manobras ou corrigir a direção manualmente. Dessa forma, ele não se cansa tão rápido — o que também ajuda a evitar falha humana.

Durante a execução, o operador pode dedicar sua atenção a outras atividades importantes da produção, como observar as condições da lavoura, analisar os dados informados no monitor da máquina, reparar possíveis obstáculos ao longo do trajeto e avaliar o trabalho dos implementos.

Essas condições de trabalho mais favoráveis geram um clima mais positivo entre os funcionários, facilitando a retenção e a atração de bons profissionais.

Redução de custos

A redução de tempo nas operações se reflete nos custos envolvidos. Afinal, será menos combustível necessário para completar a etapa, gerando grande economia para o produtor.

Também devemos lembrar que, como tudo é automatizado e controlado por GPS, as taxas de sobreposição são menores, reduzindo os gastos com insumos, como defensivos e fertilizantes.

Maior produtividade

O piloto automático agrícola auxilia na diminuição da compactação do solo e dos danos à lavoura. Isso porque o deslocamento das máquinas ocorre sempre em linhas paralelas, uniformizando o espaçamento. O terreno é mais bem aproveitado, e o tráfego sobre as linhas do cultivo é reduzido.

Maior vantagem competitiva

O sistema de piloto automático em máquinas agrícolas aumenta a eficiência e a rentabilidade da produção. Isso leva sua propriedade a outro nível de produtividade e eleva o seu posicionamento no mercado, dando ao seu negócio maior vantagem competitiva.

Em quais etapas pode ser utilizado?

O piloto automático agrícola pode ser usado em todas as etapas do ciclo produtivo, proporcionando maior precisão e eficiência às operações.

Preparo do solo

Em conjunto com outras tecnologias da agricultura de precisão, o piloto automático pode garantir que os fertilizantes sejam aplicados levando em conta a variabilidade do solo.

Por meio de softwares e amostras georreferenciadas do solo, geram-se mapas de fertilidade, que definem quais são as necessidades nutricionais de cada área. A partir daí, o veículo pode passar pela lavoura e liberar o produto conforme a demanda de cada talhão.

Não significa, necessariamente, que os custos com os fertilizantes serão menores; isso vai depender da carência nutricional do solo. Mas essa operação garante que tudo seja realizado com maior agilidade e precisão.

Aplicação de defensivos

Na aplicação de defensivos, valem os mesmos princípios do mapeamento. A aplicação é realizada em doses variáveis nos alvos biológicos.

Não é possível determinar automaticamente e em tempo real as doenças e pragas por meio de sensores. Dessa forma, a linha de aplicação deve ser previamente desenhada em computador e marcada por GPS. Essas informações são armazenadas por softwares de GIS (Sistemas de Informações Geográficas), que criam os mapas digitais de aplicação.

Com esses registros, o piloto automático e as barras de pulverização controladas bico a bico, a máquina agrícola é capaz de fazer toda a operação de modo autônomo.

Aplicação de herbicidas

Hoje, já existe em desenvolvimento a tecnologia Spot Spray, capaz de detectar automaticamente e em tempo real a presença de plantas daninhas no talhão. Nesse caso, o herbicida é liberado somente nas plantas voluntárias, caso não haja a presença do cultivo.

Com a máquina guiada por piloto automático, é possível que toda essa operação seja feita apenas com o monitoramento do operador. Assim, quando o piloto automático é somado a outras tecnologias, as possibilidades de aplicação da ferramenta se multiplicam.

E essa realidade está nas mãos do produtor rural moderno. Os dispositivos de piloto automático Otmis, por exemplo, automatizam o direcionamento de pulverizadores e de outras máquinas agrícolas, atuando diretamente no sistema hidráulico do veículo. Dessa forma, ele aprimora a precisão das passadas, mesmo em terrenos acidentados, e reduz falhas e sobreposições, aumentando a segurança da atividade.

O piloto automático agrícola, como parte da agricultura de precisão, eleva ainda mais a grande potencialidade que essas novas ferramentas têm de tornar o agronegócio um setor cada vez mais produtivo.

Quer saber mais sobre como a linha Otmis pode ajudar sua propriedade a entrar nessa nova era digital? Entre em contato conosco agora mesmo!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This