Controlador automático de seções: saiba mais sobre essa revolução!
controlador automático de seções

Descubra a evolução na adubação com o controlador automático de seções

O objetivo da adubação é nutrir a planta por meio de fertilizantes naturais ou sintéticos aplicados no solo, a fim de obter uma produtividade maior. Ao longo dos anos, os métodos evoluíram e trouxeram mais eficiência à operação. Neste artigo, falaremos sobre uma verdadeira revolução na adubação: o controlador automático de seções.

Essa solução disponível no portfólio de adubação a lanço da Jacto oferece inúmeras vantagens, como mais economia de fertilizantes e redução dos impactos ambientais. Continue a leitura e saiba mais!

As formas mais tradicionais de adubação

A adubação é uma prática que visa nutrir a planta. Ela pode ser feita a lanço ou em linha. Na adubação a lanço, os fertilizantes são aplicados na superfície do solo por meio de adubadoras com um sistema de distribuição a lanço. O processo leva esse nome porque o produto cai em um disco, que gira com pás e faz com que o fertilizante seja lançado sobre o solo.

Já na adubação na linha da semeadura, o fertilizante é aplicado no momento do plantio, ao mesmo tempo. Uma semeadora-adubadora é capaz de realizar esse trabalho.

A adubação pode ser feita antes do plantio (pré-plantio) ou depois da planta já ter brotado, o que chamamos de adubação de cobertura. Ambas podem ser feitas a lanço. O método mais efetivo é aquele em que o fertilizante é aplicado parcialmente na linha de plantio e parcialmente a lanço. Assim, o grânulo solta aos poucos o nutriente no solo.

Além de fertilizantes em grãos e o uso de máquinas, a adubação também pode ser feita com a própria matéria orgânica que sobra na hora que se faz a colheita. É comum, por exemplo, colocar uma cultura para melhorar a qualidade do solo. 

Há produtores que plantam aveia depois ou no meio do estágio da cultura principal porque ela enriquece o solo. Naquele momento ela não cresce, brotando somente após a colheita. Não há a intenção de colher a aveia, pois o objetivo é produzir matéria orgânica para enriquecer o solo.

Também existem formas de fazer adubação líquida, que não usa o fertilizante seco (grão ou pó). No entanto, essa é menos efetiva. Os líquidos têm curta duração e não continuam a agir no restante do desenvolvimento da planta. Por isso, são mais utilizados para corrigir deficiências de meia-estação ou como suplementos de nutrientes para o solo.

Por esses motivos, a adubação seca, com grãos, acaba apresentando mais vantagens, como o bom custo-benefício, facilidade de armazenamento e a possibilidade de liberação lenta dos nutrientes, atendendo às necessidades da planta durante o seu crescimento. 

O desafio é manter a uniformidade na aplicação e evitar o desperdício para reduzir os custos da operação. Conheça a solução da Jacto para garantir mais eficiência na adubação a lanço!

Uma nova forma de fazer adubação

O que você acha de conseguir regular automaticamente a faixa de aplicação na adubação a lanço? Nas máquinas disponíveis no mercado, é preciso desmontar as pás dos discos para aumentar ou diminuir a faixa de aplicação. O controle automático de 12 seções da Jacto revoluciona, com um sistema que torna essa regulagem automática.

Como vimos, na adubação a lanço o produto cai no disco, corre nas pás e é lançado no solo. O controlador automático de seções altera o ponto de queda do produto no disco por meio de uma calha ajustável, regulando a faixa de queda da aplicação. Se cai mais no centro do disco, o produto corre por toda a pá antes de ser lançado — percorrendo um trecho maior, caindo em uma faixa maior, e vice-versa. O sistema trabalha com dois discos, cada um responsável por meia faixa.

Também é possível controlar a dose de produtos lançados. Isso é feito por meio de duas comportas na caçamba (lado direito e esquerdo). Se de um lado da máquina todas as seções estiverem abertas, a comporta estará em determinada altura, e se de outro lado tiver uma seção aberta, a porta estará mais baixa. Como na máquina há apenas uma esteira transportadora, a altura da comporta determina a quantidade de produto que será liberada.

Uma vez que não há a necessidade de desmontar o dispositivo para fazer a regulagem, tudo acontece de modo automático. Por esse motivo, é possível fazer cortes de seções por meio de um computador de bordo que controla o ponto de queda no disco, conforme o tamanho de faixa desejado.

Com essa solução, o produtor consegue economizar fertilizantes por não passar duas vezes onde já jogou produto no campo. Assim, o operador faz a bordadura e depois completa a aplicação dentro daquela área, sem sobrepor áreas já tratadas.

O controle automático de seções divide a faixa de aplicação em 12 partes para reduzir a sobreposição. O que a ferramenta faz baseia-se em física simples de entender: toda vez que queremos aumentar ou diminuir a faixa de aplicação, mudamos a posição de queda de produto sobre o disco, atingindo mais ou menos seções.

Esse controle preciso é possível também graças à posição do GPS que já está na máquina. Disponibilizamos também uma ferramenta que ajuda o operador a encontrar o ponto de queda correto. O SmartSet é uma plataforma online que ajuda a encontrar a regulagem da faixa de aplicação de modo mais ágil, com base na caracterização do produto. Basta acessar o site e inserir os dados do fertilizante.

O controle automático de seções é uma solução embarcada na Uniport 5030 NPK (automotriz) e na Tellus 10.000 NPK (tracionada). Foi lançado em 2019 e demandou aproximadamente 5 anos de pesquisas e testes para alcançar esse elevado grau de eficiência. As máquinas contam com um reservatório de até 5.000 kg de grânulos e conseguem atender a uma faixa de até 50 metros.

Vale lembrar também que o controle automático de seções é específico para fertilizantes granulados. Para produtos em pó ou matéria orgânica, são usados outros discos.

As vantagens do controlador automático de seções

O controlador automático de seções da Jacto gera mais produtividade e economia na compra dos fertilizantes. Enquanto o controle automático bico a bico em pulverização já é algo recorrente no mercado, essa solução em adubação é uma inovação da Jacto. Tudo ocorre de modo automático, sem ter que desmontar nada. Com isso, o operador ganha em tempo e em eficiência operacional.

O controlador também diminui a sobreposição e reduz a quantidade de produtos desperdiçados. Essa economia chega a 15% de fertilizantes. Ao mesmo tempo, isso também reduz o impacto ambiental.

Os resultados são percebidos já na primeira aplicação, pois fica evidente a redução de produtos aplicados. Comparando o histórico de gastos, é possível entender facilmente o ganho financeiro efetivo.

O avanço da agricultura de precisão e das tecnologias embarcadas nas máquinas agrícolas tem garantindo mais eficiência operacional, e isso contribui para uma adubação também de precisão. Por isso, é fundamental que o agricultor acompanhe essa evolução e alcance os melhores resultados na safra.

Ficou com alguma dúvida sobre o controlador automático de seções? Entre em contato com os nossos especialistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This