tecnologia no campo

Por que investir em tecnologia aplicada ao campo?

Ao longo dos séculos, a demanda por alimentos aumentou consideravelmente, e a previsão é de que essa necessidade seja ainda maior nas próximas décadas. Segundo dados da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), para alimentar a população mundial até 2050, será necessário que a agricultura aumente sua produção em 70%. Não há dúvida de que o emprego de novas tecnologias no campo será — e já está sendo — um dos grandes pilares estratégicos para atingir esse objetivo.

Mas quais vantagens a tecnologia pode trazer para o produtor rural de forma individual? Neste artigo você vai entender um pouco mais sobre o panorama do avanço tecnológico no campo e qual é o impacto que as novas ferramentas têm trazido à produção!

A modernidade chegou ao campo

Da previsão do tempo ao controle do gado por meio de aplicativos digitais, passando pela mecanização no combate às pragas, a tecnologia modificou profundamente as relações de trabalho na zona rural. O cenário do campo se tornou um palco de equipamentos e softwares que nos remete à ficção científica, e o efeito disso é incrível, tirando muito mais de cada área plantada.

Esse fenômeno teve início na Revolução Industrial, que aumentou a população urbana e intensificou a demanda de produção de alimentos. Surgiram, então, máquinas capazes de produzir mais em menos tempo e com uma quantidade menor de mão de obra.

Ao mesmo tempo, o perfil do produtor rural também mudou. Com a inserção do maquinário e da tecnologia no campo, a mão de obra precisou se profissionalizar mais a fim de tirar o máximo de proveito dos recursos dessas ferramentas. O homem do campo passou a ser visto como um gestor. Dessa maneira, o empresário de sucesso do setor está ligado à sua capacidade de modernizar o seu sistema de produção.

Dessa forma, aquele que não investe em tecnologias pode acabar ficando para trás da concorrência, perdendo vendas e presença de mercado, inclusive nas exportações. O crescimento é percebido por meio do ganho de produtividade e qualidade em seu trabalho, e isso se vê em diferentes tipos de operações.

Na área de pulverização, por exemplo, a qualidade na aplicação é um ponto fundamental, pois com ela consegue-se ganhos em todas as pontas da cadeia — e a tecnologia de informação tem contribuído muito para isso. Entenda melhor sobre como as novas ferramentas têm conseguido trazer grandes vantagens para as operações do campo.

As vantagens da tecnologia no campo

Otimização do tempo

O tempo é otimizado à medida que a tecnologia consegue trazer mais performance nas operações. Ou seja, o produtor faz as operações com maior qualidade, mais rapidamente, agregando valor com outras soluções que até então ele não usava.

A automatização das operações, por exemplo, é uma saída para ganhar tempo. Tarefas repetitivas que não têm valor estratégico deixam de ter a intervenção direta e constante de um operador, e o agricultor passa a dar atenção a situações de maior impacto em suas operações.

Redução das perdas

A tecnologia pode ajudar porque contribui para que a quantidade de insumos aplicados seja dosada conforme a necessidade da lavoura. Assim, não basta automatizar. É preciso que a tecnologia resolva um problema dentro da operação atual.

Um dos principais aspectos que as novas ferramentas do campo tem grande importância é em considerar a heterogeneidade das áreas, e por meio da variabilidade nas aplicações, colocar somente o necessário em cada ponto da área. Ao se considerar a aplicação de fertilizantes, por exemplo, aplicar a menos significa limitar o potencial produtivo de uma planta. Por outro lado, aplicar a mais pode resultar em desperdícios de recursos e contaminação ambiental.

Nesse cenário, defensivos agrícolas e sementes podem estar sendo desperdiçados, e o negócio perde o seu potencial de lucratividade. Portanto, é necessário buscar maior precisão nas operações, algo que a tecnologia é capaz de fornecer. Isso pode ajudar o produtor a reduzir custos da produção e, assim, encontrar uma oportunidade de aumentar a sua receita.

Aumento da produtividade

Como bem sabe-se, diferentes áreas de uma mesma propriedade podem apresentar níveis de produtividade variáveis. E há alguns fatores que interferem nisso, como:

  • clima;
  • temperatura do solo;
  • fertilidade do solo;
  • umidade.

Por isso, é um erro tratar todas as áreas por igual. Afinal, as diferentes regiões apresentam características que necessitam de abordagens mais específicas para garantir que se extrairá o máximo da sua produção. Os métodos tradicionais não levam esse fator em conta e todas as operações, sejam semeadura, irrigação ou pulverização, são tratadas da mesma forma na maior parte das propriedades.

As novas tecnologias no campo contribuem para mapear o talhão conforme as características do solo, como umidade, clima e temperatura. Assim, o produtor pode tratar cada área de acordo com as suas necessidades específicas.

Maior sustentabilidade

Todas as tecnologias devem ser desenvolvidas olhando para onde elas estão inseridas. Por exemplo, na pulverização, é importante preocupar-se em aplicar na quantidade certa, em economizar tanto água quanto químicos e também no consumo de combustível. São ferramentas que podem contribuir para a diminuição da deriva, ou seja, algo muito mais alinhado à sustentabilidade.

Outro desafio também é produzir mais em um mesmo espaço de terra. Não é sustentável para o planeta aumentar a quantidade de terras cultiváveis na mesma proporção em que cresce a demanda por alimentos. Mais uma vez, as novas tecnologias contribuem para aumentar a produção sem necessariamente aumentar a área plantada.

Monitoramento em tempo real

Um dos grandes ganhos da tecnologia é a possibilidade de acessar dados da produção de forma remota e em tempo real. Isso permite que o produtor consiga tomar decisões rápidas sobre as operações. Não é necessário, por exemplo, esperar até o fim da colheita para fazer ajustes.

Sensores podem monitorar o status da máquina ao longo da operação, coletando e enviando informações sobre consumo de combustível e área já tratada. Assim, é possível emitir alertas caso o veículo esteja consumindo mais do que usual, por exemplo. Esses sensores podem também indicar a necessidade de irrigação ou de outros tipos de intervenção.

A escolha das tecnologias mais adequadas

Diante desse arsenal de tecnologias, esta dúvida é normal: em quais ferramentas investir? A resposta é simples: naquelas que o ajude a resolver os problemas dentro do seu ciclo produtivo e que estejam alinhadas com a preservação ambiental. Assim, nem sempre a mais cara ou sofisticada é a mais adequada para você. Por outro lado, investir em uma tecnologia aquém da sua necessidade também poderá prejudicar as suas operações.

Assim, para escolher máquinas agrícolas e outras tecnologias sem erro, é preciso atentar para as necessidades da sua lavoura e entender quais ferramentas seriam importantes para resolver os principais problemas ou gargalos no seu sistema produtivo.

Uma coisa é certa: a tecnologia no campo é um investimento indispensável. O produtor que deseja aprimorar as suas operações e garantir melhor qualidade e custo-benefício nos produtos que oferta no mercado precisa investir em ferramentas que vão em direção a esse objetivo.

Quer ajuda para investir em tecnologia? Entre em contato conosco, fale com um de nossos especialistas e entenda melhor!

Powered by Rock Convert

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.