nutrição de plantas

Saiba tudo sobre nutrição de plantas

O estudo da nutrição de plantas é muito importante para determinar quais são as substâncias essenciais para o ciclo de vida delas. Esse conhecimento permite identificar como os elementos são absorvidos, transportados e acumulados, bem como suas funções, necessidades e os transtornos causados quando estão presentes em quantidades insuficientes ou excessivas.

Esse entendimento é uma das principais características de um bom produtor agrícola. Afinal, ele está lidando diariamente com os benefícios do desenvolvimento das plantas. Continue a leitura deste post e saiba mais sobre a nutrição de plantas!

Nutrição de plantas e o papel da fotossíntese

Ao contrário do que acontece com os animais, as plantas se alimentam por meio da produção própria, utilizando minerais, gás carbônico, luz e água para desenvolver seu próprio alimento. Por isso, elas são consideradas seres autotróficos.

Todos os elementos necessários para as plantas se manterem vivas são obtidos do ambiente em que elas vivem. Isso pode ser feito de maneira natural, em que o vegetal sobrevive sozinho e recebe a influência do ambiente no qual cresce, ou de forma artificial, fornecida pelo homem por meio da fertilização e da irrigação do solo, por exemplo.

Com o desenvolvimento de tecnologias para uma melhor nutrição de plantas, as técnicas têm se tornado cada vez mais eficientes e pontuais. Nesse sentido, conhecer o papel de cada nutriente no desenvolvimento vegetal é fundamental para garantir bons resultados.

Fotossíntese

A fotossíntese é um conceito que deve ser compreendido por agricultores experientes e iniciantes. Esse processo nada mais é do que a forma como a planta utiliza a água, a luz solar e os nutrientes encontrados no solo para produzir energia para crescer.

Se qualquer um desses substratos estiver em falta, o vegetal é considerado incapaz de produzir energia, por isso, seu desenvolvimento pode ficar comprometido.

Nutrientes essenciais para a saúde vegetal

A maior parte das plantas é composta por água, e o restante é chamado material seco. Essa massa é formada apenas por três elementos: hidrogênio, carbono e oxigênio. O carbono vem do ar, e o oxigênio e o hidrogênio vêm da água.

Por isso, o solo é responsável por uma pequena porcentagem da composição da planta, o que não significa que ele é menos importante. Afinal, ele proporciona os macro e micronutrientes essenciais para o desenvolvimento vegetal.

Confira as funções de cada nutriente nas plantas.

Macronutrientes

São os nutrientes necessários em maior quantidade nas plantas. Entre eles, estão os listados a seguir.

Nitrogênio

Essencial para a formação das proteínas. Também faz parte dos compostos do metabolismo, como vitaminas, hormônios e enzimas.

Fósforo

Age na produção de energia e na respiração. Intensifica a divisão das células, compõe algumas substâncias de reserva (como o amido), acelera a maturação, facilita a floração e aumenta a frutificação, contribui para a saúde geral da planta e para o desenvolvimento do sistema radicular, entre outros pontos.

Potássio

Usado na elaboração de açúcares e amido. Essencial para formar e amadurecer os frutos, aumentar a rigidez dos tecidos, favorecer o desenvolvimento do sistema radicular e elevar a resistência da planta às pragas.

Cálcio

Estimula a absorção de outros íons. É fundamental para manter o funcionamento e a estrutura das membranas. Influencia, também, no equilíbrio entre a alcalinidade e a acidez da seiva.

Magnésio

Entra na composição da clorofila e de outras substâncias.

Enxofre

Está associado ao nitrogênio na composição das proteínas.

Micronutrientes

São utilizadas pelas plantas em pequenas quantidades. Os principais deles estão listados a seguir.

Boro

Fundamental para as células que estão em fase de multiplicação. Também é importante para a germinação do grão de pólen, para a formação de raízes, flores e frutos, para a absorção dos cátions e para o movimento da seiva.

Cloro

Está relacionado à fotossíntese e participa da quebra das moléculas de água.

Cobre

Ativa diversas enzimas dentro da planta. É fundamental para os processos de oxidação e redução das plantas.

Ferro

Utilizado na formação da clorofila, em processos enzimáticos e na absorção de nitrogênio.

Manganês

Também é usado na formação da clorofila, na respiração e nas reações de nitratos. Age como catalisador em alguns processos metabólicos e participa da formação da vitamina C.

Molibdênio

Atua no transporte, na absorção e na fixação do nitrogênio.

Zinco

Participa do crescimento das plantas.

Doenças causadas pela má nutrição de plantas

Quando estão mal nutridas, as plantas ficam suscetíveis às doenças e aos ataques de insetos nocivos. Por isso, a falta ou a deficiência de um elemento impede as plantas de completarem seu ciclo biológico.

Além disso, o excesso de substâncias também pode prejudicar o desenvolvimento da planta. Esses problemas podem ser facilmente identificados e evitados pelo agricultor que conhece os sinais da carência ou abundância de nutrientes nas plantas.

Como cada elemento tem um papel particular no desenvolvimento do vegetal, a ausência de algum deles pode causar alterações na cor das plantas, no formato da folha ou do fruto, na capacidade de crescimento das estruturas e até mesmo na concentração de minerais e vitaminas desses produtos. Isso é uma falha muito grave, especialmente quando falamos de produções desenvolvidas para a nutrição humana ou animal.

Como escolher os melhores fertilizantes

Escolher os produtos adequados é fundamental para que a nutrição das plantas seja eficaz e segura. Os fertilizantes completos são boas opções para evitar dosagens excessivas, que podem ser tão prejudiciais quanto a carência de nutrientes. Por isso sempre recomendamos procurar a orientação do engenheiro agrônomo.

Um bom fertilizante é aquele que une, nos níveis adequados, todos os micro e macronutrientes necessários para o correto desenvolvimento das plantações. Outra boa opção é investir nos produtos líquidos, que proporcionam uma aplicação uniforme e uma resposta nutricional mais rápida.

Um ponto importante é observar a fase de desenvolvimento das plantas. Com isso, é possível analisar quais são as principais demandas por nutrientes dos vegetais. Cada etapa demanda um nutriente específico (ou um conjunto deles).

Na agricultura convencional, a nutrição de plantas acontece quase exclusivamente por três nutrientes: nitrogênio, fósforo e potássio, que formam o adubo denominado NPK. A absorção desses elementos depende da espécie e da idade do vegetal, da disponibilidade da substância e de outros fatores da natureza, como luz, oxigênio, temperatura e umidade. Entender mais sobre esse universo é de extrema importância para obter os melhores resultados possíveis.

Gostou de saber um pouco mais sobre a nutrição de plantas? Então curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de outros conteúdos como este!

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.