Conheça o panorama da agricultura na América Latina

Conheça o panorama da agricultura na América Latina

A região latino-americana, na maior parte das definições, compreende todos os países do continente americano, exceto os Estados Unidos e o Canadá. A agricultura na América Latina é uma das suas principais atividades econômicas e destaca os países integrantes no cenário mundial.

Neste post, você vai conhecer mais sobre a produção agrícola da América Latina e como está seu desempenho em escala global. Acompanhe!

A produção agrícola na América Latina

A força das pequenas propriedades

A agricultura representa uma atividade econômica importante nos países latinos, pois grande parte das suas terras é utilizada para o cultivo. Uma característica interessante da região é que cerca de 70% da produção agrícola vêm de pequenas e médias propriedades, produtoras de feijão, batata, inhame, milho e mandioca.

Apesar de terem uma grande participação no mercado, essas propriedades não adotam tecnologias avançadas, o que justifica sua baixa produtividade. A falta desse tipo de recurso é explicada, em grande parte, pela falta de incentivos financeiros e pela pouca divulgação de informações que as permita modernizar seus meios de produção.

O papel da agricultura familiar

Nesse contexto das pequenas propriedades, encontramos uma atividade fundamental para a produção agrícola latina: a agricultura familiar. Tratam-se de fazendas tocadas por famílias que veem na atividade agropecuária seu principal meio de subsistência.

Essa modalidade é tão importante e abrangente que, segundo dados da publicação Agricultura Familiar na América Latina e no Caribe, estudo dirigido pela FAO (Fundação das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), a agricultura familiar é responsável por cerca de 80% da produção, sendo a principal fonte de vagas de emprego na zona rural.

No Brasil, segundo o Censo Agropecuário 2006, usado no relatório da FAO, as propriedades rurais familiares estão espalhadas em mais de 80 milhões de hectares — isso é 24% do total do território agrícola no país. Sua atividade é tão intensa que chega a corresponder a 38% do Valor Bruto da Produção (VBP) agrícola.

A agricultura familiar, inclusive, é vista pela FAO como um dos principais caminhos dos países para erradicar a fome, sendo o foco de muitas economias para direcionar as políticas públicas.

A dominação dos grandes latifúndios

São encontradas também grandes propriedades, em sua maioria em regimes de produção monocultural para exportação, com lavouras de cana-de-açúcar, café, cacau, trigo, frutas regionais e soja.

Tais latifúndios, ao contrário dos pequenos produtores, contam com subsídios do governo para a facilitação de créditos. Muito disso se deve à pressão de países importadores que necessitam dos itens produzidos por essas grandes propriedades.

Principais culturas da maioria dos países produtores

A agricultura na América Latina é praticada de forma intensa de, pelo menos, duas formas:

  • subsistência, com a adoção de práticas primitivas de cultivo, sem o uso de tecnologias que possam otimizar os meios de produção, limitando a atividade;
  • comercial, marcada pela monocultura, ou seja, o plantio de uma única cultura em uma grande área.

Vamos conhecer, então, algumas das principais culturas da região:

Café

O café é a base da agricultura de exportação em países como El Salvador, Guatemala, Costa Rica e Colômbia, esse último sendo o maior produtor do mundo da variedade arábica lavado. Tradicionalmente, esse é o cultivar mais produzido entre os países latinos.

Segundo o Relatório sobre o mercado de Café (março de 2018), da Organização Internacional do Café — OIC, dos 10 maiores países produtores do grão, 5 são latinos, sendo o Brasil o maior do mundo, responsável por 31,9% da produção.

Soja

A América Latina concentra hoje cerca de 52% da produção de soja, com números acima dos 170 milhões de toneladas. Na linha de frente está novamente o Brasil, com mais de 64% desse montante, a Argentina (30%) e o Paraguai (5%).

E os números são ainda mais promissores: segundo estimativas da FAO, o Brasil deve ultrapassar os Estados Unidos como o maior produtor de soja do mundo até 2025.

Cana-de-açúcar

O Brasil é o maior produtor do mundo de cana-de-açúcar. Foram mais de 633 milhões de toneladas produzidas somente na safra 2018/2018. Junto com a Índia, o país reúne mais da metade da produção mundial. Essa safra gramínea tem dois destinos: produção de açúcar e de álcool.

Milho

Mais uma vez, o Brasil e a Argentina são os grandes responsáveis pelo destaque da América Latina na produção de grãos no mundo, dessa vez o milho. Segundo dados das Nações Unidas, em 2016 a produção do grão foi de 171 milhões de toneladas.

Os maiores desafios da agricultura latino-americana

Segundo a publicação Perspectivas da Agricultura e do Desenvolvimento Rural nas Américas, o maior desafio para a agricultura na América Latina é alcançar uma produtividade sustentável. A ideia é que vantagens econômicas sejam distribuídas com igualdade entre os trabalhadores rurais.

Apesar do grande avanço nas práticas agrícolas percebido nos últimos anos, o que se reflete no crescimento nas safras, o esforço ainda tem sido insuficiente para trazer uma melhoria real na realidade social dos cidadãos do campo. Um desenvolvimento realmente sustentável deve se basear em três eixos:

  • proteção ao meio ambiente;
  • inclusão social;
  • expansão econômica.

Acompanhando essas dificuldades, vêm os desastres naturais, como inundações, secas e o fenômeno El Niño. Dessa forma, os desafios se acumulam, somados à crescente demanda populacional de alimentos.

Um modelo desenvolvido de produção

Diante desse cenário, é fundamental aumentar os investimentos em inovação, tecnologia, infraestrutura e relações comerciais mais vantajosas, principalmente para pequenos produtores.

Cada vez mais surgem soluções tecnológicas que contribuem para uma agricultura mais sustentável. Elas aprimoraram os processos do campo por meio do acesso, da análise e do compartilhamento de dados da lavoura — técnicas adotadas na agricultura de precisão.

Essas novas ferramentas têm sido fundamentais para reduzir os custos em todas as etapas do ciclo produtivo por monitorar condições climáticas, gerenciar aplicações de insumos e controlar os diversos tipos de manejo no talhão.

A agricultura na América Latina apresenta uma grande diversidade, que dá destaque à região no cenário mundial em diversas culturas — tendo o Brasil como uma das figuras mais proeminentes. Todas as tecnologias e máquinas devem levar em conta essas especificidades, adaptando-se a cada contexto. Isso vai contribuir para um desenvolvimento sustentável e sempre crescente.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe-o em suas redes sociais e faça parte você também dessa evolução!

Powered by Rock Convert

Comments (6)

  1. Realmente seria melhor se os pequenos produtores tivessem apoio financeiro do governo para o cultivo. Assim além de estimulá-los em suas plantações, também reduziria o êxodo rural. Parabéns pelo post.

    1. Juscélia,
      Obrigado pelo seu retorno e muito obrigado por nos acompanhar por aqui no Blog.
      Conte sempre com a Jacto.

  2. Muito bom, Brasil é um país muito rico, só falta investir mais nos pequenos produtores, parabéns pela matéria.

  3. Senti falta de terem feito alguma análise referente a agricultura irrigada. Estima-se que a América Latina tenha em torno de 24 milhões de hectares irrigados, sendo mais da metade no Brasil e no México.
    A agricultura irrigada potencializa a sustentabilidade pois permite segurança na produção, produzir na época certa, explorar culturas de maior valor agregado (principalmente na agricultura de pequeno porte), gera mais empregos e com características mais estáveis. Do ponto de vista ambiental, desde que seja feita com eficiência e que a captação de água seja feita em base técnica (outorga) a agricultura irrigada consegue produzir mais em menor área, diminuindo o risco de expansão desordenada.

    1. Everaldo,
      Ótima observação essa sua, com certeza faremos um outro artigo abordando essas questões da agricultura irrigada.
      Muito obrigado por nos acompanhar e pela sugestão de pauta.
      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This