Patrimônio rural: confira as melhores práticas de gestão!
patrimônio rural

Melhores práticas de gestão do patrimônio rural: saiba mais neste artigo

Para garantir uma boa produção e assegurar a continuidade dos negócios, exige-se do produtor rural mais do que a aplicação de métodos adequados de manejo e novas tecnologias nas lavouras. Por trás desse trabalho, deve existir uma boa gestão que acolha todos os aspectos relativos ao patrimônio rural.

Segundo dados do Governo Federal, a agricultura familiar é responsável por 70% dos alimentos produzidos no Brasil. Outros pesquisadores afirmam que esse valor pode ficar entre 33% e 52%. De qualquer maneira, é possível perceber que uma parcela significativa da produção no país está nas mãos de gestores que, em sua maior parte, usam sua experiência para direcionar os negócios.

Por nem sempre se basearem nas melhores práticas, o patrimônio rural desses produtores pode ficar em situação de risco. Por isso, este artigo foi produzido para mostrar a importância de aprimorar a gestão da propriedade e que ações podem ser tomadas para evitar falhas. Saiba mais!

Entenda os conceitos relacionados ao patrimônio rural

O primeiro passo é esclarecer alguns conceitos do campo da administração a fim de garantir que as melhores práticas serão aplicadas de forma adequada.

Patrimônio líquido

O patrimônio líquido vai além do valor das propriedades, lavouras e máquinas. Ele pode ser categorizado em dois principais grupos:

  • os ativos são a parte positiva, representada por bens e direitos que pertencem à sua propriedade, como instalações, lavoura, estoque, maquinário, contas a receber etc.;
  • os passivos são as obrigações, isto é, aquilo que seu negócio precisa pagar, como remuneração da mão de obra, empréstimos, financiamentos, impostos, pagamentos a fornecedores e outras dívidas agrícolas.

A diferença entre o ativo e o passivo constitui então o seu patrimônio líquido. Esse entendimento é fundamental para a tomada de decisões, uma vez que o levantamento deve considerar também as suas obrigações financeiras.

O balanço patrimonial

O balanço patrimonial é uma demonstração contábil utilizada para detalhar como estão as finanças da empresa em uma determinada data. Ele elenca todos os bens, os direitos e as obrigações. Assim, é um registro que representa o patrimônio líquido do seu negócio, explicando por meio de números concretos o equilíbrio das suas contas.

Saiba alavancar seu patrimônio

Para alavancar seu patrimônio rural, você não pode tomar decisões às cegas. Por exemplo, o agricultor brasileiro tem hoje à sua disposição as melhores tecnologias para otimizar sua produção. Mas é muito comum ver investimentos serem realizados sem o devido planejamento financeiro.

É importante controlar os custos e monitorar os resultados — tudo isso atrelado a outras práticas que devem ser aplicadas no campo, como controle de pragas, adubação, análise de solos, entre outros. A seguir, listaremos as melhores práticas de gestão que podem alavancar seu patrimônio rural.

Reúna dados

A principal prática de gestão é ter acesso a todas as informações necessárias sobre o patrimônio. Ter tudo na palma da mão e saber o que acontece em sua propriedade é fundamental. Isso é especialmente relevante quando se tem grandes lavouras em diferentes locais. Sem reunir informações, fica difícil o gestor acompanhar tudo.

Por isso, garanta que todas as operações sejam registradas, desde a aplicação de insumos até a venda dos produtos. Sistemas digitais permitem que tais anotações fiquem em locais seguros e acessíveis a partir de qualquer dispositivo com acesso à internet.

Procure novas tecnologias de gerenciamento

O agronegócio é beneficiado com muitas novidades da pesquisa tecnológica. A agricultura de precisão, por exemplo, está cada vez mais fornecendo ao produtor ferramentas e sistemas que contribuem para extrair informações mais exatas da lavoura e fazer o manejo de forma mais eficiente. Podemos destacar:

  • sensoriamento: dispositivos são instalados em diferentes pontos do talhão para coletar e transmitir em tempo real dados sobre temperatura e umidade, que podem ser de auxílio para planejar a irrigação, por exemplo;
  • GPS: sistemas de geolocalização podem equipar máquinas agrícolas para traçar rotas, automatizar operações e garantir que sejam feitas de forma mais eficiente;
  • drones: capturam imagens aéreas da propriedade para identificar pragas, monitorar e dimensionar a lavoura;
  • sistema de gestão empresarial (ERP): são programas de computador usados para registrar e centralizar todas as informações do seu negócio, como estoque, finanças e vendas.

Essas tecnologias vão ajudá-lo a gerenciar melhor as informações do seu patrimônio rural e a tomar decisões de forma mais acertada.

Estabeleça metas

Se você deseja fazer seu patrimônio crescer, é necessário definir objetivos. Com base nos dados registrados de safras passadas, estabeleça metas de produção, custos e produtividade para a safra e os funcionários.

Seja sustentável

Um bom produtor rural sabe trabalhar com consciência ambiental. Afinal, seu patrimônio rural depende dos recursos que vêm da natureza. Implementar práticas que andam nessa direção contribui para melhores resultados na lavoura. Por isso, tente:

  • adotar métodos que preservem as boas condições do solo, como a cobertura com matéria orgânica;
  • dar preferência a plantas bem-adaptadas à região, como clima, composição do solo e altitude. Isso pode garantir que os resultados sejam alavancados;
  • preservar recursos naturais, como matas ciliares e topos de morros, uma vez que as águas da sua propriedade dependem das boas condições desses locais;
  • usar tecnologias que minimizem o impacto na aplicação de insumos na lavoura, de modo a reduzir a deriva e outros erros da operação.

Invista na sua mão de obra

Avalie seus funcionários e distribua funções conforme suas potencialidades e habilidades. Além disso, a qualificação da mão de obra é um aspecto valioso, principalmente com a inserção das inúmeras tecnologias no campo.

Também, não negligencie os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). Esses itens são necessários para garantir maior segurança aos operadores e evitar acidentes.

Evite erros

A falta de planejamento é um erro muito comum na hora de gerir um patrimônio. Sem um bom conhecimento das características da lavoura, da vegetação e do clima da região, é impossível tomar decisões que gerem resultados satisfatórios. Assim, antes de trabalhar com um produto, assegure-se de que tem o conhecimento técnico e a estrutura necessária. Por isso, contar com informações precisas e completas é tão fundamental.

Também não caia no erro de investir em produtos já bem ofertados no mercado. Eles tendem a ter um preço menor, reduzindo seu retorno financeiro. Então, por que primeiro não avaliar a demanda na sua região para depois analisar a viabilidade econômica da atividade?

Essa atenção também deve ser dada por época da sucessão familiar de um negócio. Continuar no mesmo segmento de atuação é uma boa estratégia. Mas, ao mesmo tempo, é preciso ter certeza de que terá condições de manter o padrão técnico e de qualidade na produção.

Então, não esqueça: a boa gestão do patrimônio rural parte de um bom planejamento, unindo tecnologia, boas práticas e qualificação profissional de todos os envolvidos no ciclo produtivo.

Quer continuar informado sobre as melhores práticas no campo? Então, assine a nossa newsletter e receba os conteúdos diretamente no seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This