Calendário de chuvas

Calendário de chuvas: entenda a importância de acompanhá-lo

As atividades do agronegócio, especialmente a produção agrícola, são bastante afetadas pelas condições climáticas. Por essa razão, é preciso estar sempre munido de recursos que permitam conduzir a lavoura do modo mais seguro. O calendário de chuvas é um desses instrumentos.

Planejar as atividades no campo e escolher o momento mais adequado para agir são iniciativas estratégicas que podem estar diretamente dependentes da regularidade das chuvas. Uma ferramenta simples, mas indispensável é a grande parceira nessa hora.

Continue a leitura e entenda a importância de acompanhar o calendário de chuvas.

O que é o calendário de chuvas?

A regularidade das chuvas é indispensável para resultados positivos no agronegócio, desde o plantio até a colheita. A forma de se precaver, usando o conhecimento antecipado das possibilidades referentes às chuvas, foi a elaboração de um calendário para esse fim.

O calendário de chuvas é uma previsão das precipitações pluviométricas para cada dia do mês. É construído a partir de um rico conjunto de informações resultantes de trabalhos internacionais, dos quais participa a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA).

Além disso, análises de séries históricas têm sido realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Agência Nacional de Águas (ANA). Tem destaque o levantamento “Uso da Água na Agricultura de Sequeiro no Brasil (2013-2017)“.

A incidência e a intensidade das chuvas é indicada por faixas de milímetros de chuva e a informação é referente a cada município. Trata-se de um serviço de elevado interesse para o produtor rural, a fim de melhor planejar suas operações em relação à lavoura.

Qual é a importância de acompanhar esse calendário?

O sucesso de uma produção agrícola depende de diversos fatores que vão desde os cuidados técnicos, como garantir plantabilidade, até a existência de condições climáticas mais adequadas. Nesse sentido, as chuvas, por exemplo, constituem um evento estratégico variável sobre o qual não se tem controle.

As diferentes fases da condução de uma cultura agrícola apresentam demandas diversas quando relacionadas às chuvas. Assim, a necessidade de precipitações na época do plantio contrasta com a expectativa de uma estiagem necessária para que se processe a colheita, sobretudo no caso de grãos.

Dados meteorológicos para a agricultura são indispensáveis e constituem a diferença entre trabalhar com um planejamento estratégico e se aventurar em atividades agrícolas. O calendário de chuvas oferece as informações mínimas necessárias para planejar a produção.

Nesse sentido, alguns importantes benefícios resultam de sua utilização dinâmica na propriedade. Podem ser destacados, entre outros:

  • planejar a condução da lavoura, do preparo do solo à colheita;
  • decidir o momento certo para aplicação de defensivos agrícolas;
  • receber alertas dos serviços de meteorologia;
  • tomar decisões diversas com maior precisão e em tempo hábil;
  • evitar perdas substanciais e desperdícios que podem ser controlados;
  • aumentar a produtividade da lavoura;
  • construir uma série histórica de eventos climáticos ocorridos na propriedade.

Quais são os principais impactos das chuvas irregulares?

A ocorrência de irregularidades nas chuvas pode trazer impactos tanto para a lavoura ainda não formada, como na fase de desenvolvimento e na época da colheita. Os danos maiores dependem da cultura afetada e da fase em que houver inconsistências nas precipitações.

Excesso de chuva na época do preparo de solo ou mesmo da semeadura pode provocar encharcamento e impedir as operações ou levar a muitas perdas na germinação. Por outro lado, ausência de chuva após a semeadura também pode resultar em perdas significativas, com algumas sementes germinando, mas não conseguindo sobreviver.

A principal fase de muitas culturas agrícolas é a de enchimento dos grãos, na qual não pode haver déficit de umidade no solo. Isso significa que veranico nessa fase pode ser prejudicial, com a formação do grão chocho, sem enchimento.

Por sua vez, quando chega a época da colheita, os excessos de chuvas fora de época podem ser desastrosos para a produção. Seja milho, soja, trigo ou café, cada cultura se ressente de uma forma, mas todas são prejudicadas.

Como o calendário influencia o ciclo produtivo?

Como se viu, cada momento do desenvolvimento de uma cultura agrícola apresenta uma necessidade diferente em relação às chuvas. O calendário de chuvas surge como uma importante referência para as diversas operações agrícolas, no sentido de acelerar o início ou aguardar um pouco mais de tempo para começar.

De todo modo, os melhores resultados para a utilização do calendário de chuvas estão no conhecimento das diferentes variáveis que afetam sua constituição. Assim, considere:

  • as estações do ano;
  • o histórico de precipitações na região;
  • o histórico de variação das temperaturas;
  • o ciclo da chuva em sua área;
  • a ocorrência e o período de ventos fortes.

De que maneira a tecnologia pode ajudar?

As previsões e os dados sobre fenômenos meteorológicos são indispensáveis para o agronegócio. Poder dispor e acessar facilmente o calendário de chuvas faz muita diferença na condução de uma lavoura, permitindo sobretudo agir na hora mais adequada.

Assim, seja entregando no celular do produtor a informação precisa, por meio de um aplicativo, seja mapeando diversos municípios para oferecer dados e informações quase personalizados, a tecnologia traz vantagens insuperáveis, entre as quais podem ser destacadas:

  • dispor do calendário de chuvas para a região onde se vive;
  • receber alertas e previsões de ocorrências climáticas significativas;
  • planejar as operações agrícolas com mais precisão;
  • poder tomar decisões com maior acerto;
  • reduzir os prejuízos e desperdícios, assim como aumentar a produtividade;
  • construir um histórico de registros na propriedade.

A agricultura de precisão associa instrumentos como sensores de umidade do solo capazes de indicar a situação real das condições de água para as plantas. O calendário de chuvas e os instrumentos tecnológicos são parceiros que se complementam para a obtenção dos melhores resultados na produção agrícola.

Além disso, considere os recursos institucionais disponibilizados em aplicativos e sites especializados com informações precisas sobre as chuvas em cada região. Veja os principais:

  • aplicativo Hidroweb Mobile, da Agência Nacional de Águas (ANA);
  • aplicativo SOS Chuva, do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC);
  • portal do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

O calendário de chuvas, como se viu, é importante instrumento de planejamento e tomada de decisão na condução da lavoura. Sua importância se ressalta ao contar com recursos de tecnologia e facilidades oferecidas por diversos órgãos federais.

Assine nossa newsletter e esteja em dia com as melhores informações sobre tecnologia e agronegócio.

Compartilhe !

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. muito importante essas informações gostei e vou seguir as orientações obrigado!

    1. Ficamos felizes que tenha gostado, Luiz!🤠☘️

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.