Acheter generique lexapro escitalopram des prix avantageux dans une pharmacie en ligne sans ordonnance Acheter celexa citalopram livraison gratuite d une pharmacie en ligne fiable Acheter Atarax (Hydroxyzine) de France M├ędicaments en ligne Acheter Cialis Professional 100 mg ED Pharmacy en ligne Acheter Cialis Super Active 20 mg en ligne

npk: máquina em plantação

NPK: o que é e importância para a agricultura

Você sabe aplicar fertilizante NPK de forma adequada? A suplementação química é muito comum por causa da sua absorção rápida e da possibilidade de colher bons resultados de maneira ágil. No entanto, o seu uso irresponsável pode gerar consequências prejudiciais à produção agrícola.

Descubra quais são as técnicas mais eficazes para a aplicação do NPK e conheça quais equipamentos podem auxiliar na operação.

O que é NPK e quais suas vantagens?

Os fertilizantes são comumente formulados com o composto de macronutrientes primários NPK, sendo N (nitrogênio), P (fósforo) e K (potássio). Essa combinação é necessária para o melhor desenvolvimento, crescimento e produção das culturas. A formulação específica e os níveis de nutrientes presentes variam de acordo com a planta em questão, o estágio da cultura e a análise do solo da região de plantio.

Qual é a importância do NPK?

De maneira geral, esse componente atua da seguinte forma: o nitrogênio (N) tem um papel fundamental no crescimento da planta, pois influencia o desenvolvimento de novos brotos e folhas. Esse macronutriente é necessário para a produção de clorofila, que é responsável pela fotossíntese. A falta desse elemento resulta em um crescimento comprometido e folhas amareladas, principalmente as inferiores, que são as mais velhas.

O fósforo (P) tem um papel vital na floração e frutificação das plantas. Além de fornecer resistência estrutural, é indispensável ao longo de todo o ciclo de vida da planta, desde o plantio até a colheita. Entretanto, na maior parte do Brasil, a disponibilidade de fósforo nos solos é muito baixa, o que limita drasticamente a produção vegetal.

Quando o teor de fósforo não está satisfatório, as folhas inferiores desenvolvem uma coloração avermelhada e eventualmente se tornam necróticas, desprendendo-se prematuramente. Isso pode resultar em um processo de frutificação atrasado.

O potássio (K) desempenha um papel na resistência das plantas. Assim como os seres humanos, elas não estão imunes a fatores biológicos, no entanto, podem fortalecer-se para suportar melhor essas influências. Esse macronutriente é também associado à qualidade dos frutos, pois exerce uma influência direta no tamanho, na cor, na qualidade e no sabor deles.

Quando se trata de deficiência de potássio, observamos que o desenvolvimento radicular é afetado. As plantas podem apresentar também um aspecto “queimado” nas extremidades e um crescimento lento. Geralmente, esses sintomas são os primeiros a serem notados nas folhas mais antigas.

Quais são os tipos de adubo?

Existem diversas formulações para melhor fertilidade que são familiares aos produtores rurais. Por exemplo, podem-se encontrar várias opções disponíveis, tais como NPK 04-14-08, NPK 08-08-08, NPK 10-10-10, NPK 15-15-20, NPK 20-20-20, NPK 20-10-10, NPK 20-05-20 e NPK 25-25-25.

Além disso, há dois tipos de adubo: o químico e o orgânico. Como se sabe, os fertilizantes NPK têm em sua composição os macronutrientes indispensáveis para o crescimento saudável das plantas. No entanto, para atingir resultados ótimos na fertilização, é recomendado usar outros elementos, além de incorporar insumos diversos para a confecção do adubo orgânico, que também é uma maneira mais sustentável.

Adubos orgânicos são fundamentais para a adição de nutrientes no solo, pois promovem a saúde dele por meio dos microrganismos responsáveis por sua estrutura. Dos adubos orgânicos mais utilizados, destacam-se: esterco de aves e bovinos; húmus de minhoca; cinzas de madeira; farinha de cascas de ovos; farinha de osso bovino; torta de algodão e compostagem.

Quais são as melhores práticas para aplicar fertilizante NPK?

É fundamental adotar boas práticas de aplicação desse fertilizante essencial. A primeira delas é estabelecer a quantidade certa para cada espécie de planta. Por exemplo, durante os meses frios, é possível que elas não necessitem de tanto adubo, por isso é recomendado aplicá-lo somente durante períodos mais chuvosos.

Para evitar prejuízos no desenvolvimento e crescimento vegetal, o ideal é não usar fertilizante em excesso. Isso porque, em doses altas, os nutrientes podem afetar o metabolismo das plantas. Para ajudar da melhor forma, separamos os principais pontos que devem ser observados.

Uso da combinação mais adequada

As principais fórmulas de NPK (nitrogênio, fósforo e potássio) usadas no Brasil são:

  • fórmula 20-05-20 — contém 20% de nitrogênio (N), 5% de fósforo (P2O5) e 20% de potássio (K2O). Essa formulação é frequentemente utilizada no início do ciclo de culturas anuais, como milho e feijão, pois fornece uma quantidade adequada de nutrientes para o desenvolvimento inicial das plantas;
  • fórmula 10-30-10 — possui 10% de nitrogênio, 30% de fósforo e 10% de potássio. É comumente utilizada em culturas que demandam maior quantidade de fósforo, como batata e tomate, durante a fase de enraizamento e desenvolvimento das raízes;
  • fórmula 20-20-20 — apresenta 20% de nitrogênio, 20% de fósforo e 20% de potássio. Essa é uma formulação equilibrada e versátil, sendo aplicada em várias culturas em diferentes estágios de desenvolvimento, geralmente quando a necessidade de nutrientes é mais uniforme;
  • fórmula 04-14-08 — apresenta 4% de nitrogênio, 14% de fósforo e 8% de potássio. É utilizada especialmente em culturas perenes, como frutíferas, que necessitam de uma maior concentração de fósforo para estimular o crescimento das raízes e a formação dos frutos;
  • fórmula 30-00-15 — possui 30% de nitrogênio e 15% de potássio, mas não contém fósforo. É aplicada em situações em que o solo já dispõe de uma quantidade satisfatória de P2O5, mas demanda uma maior suplementação de N e K2, como em culturas como cana-de-açúcar e pastagens.

É fundamental realizar análises de solo e contar com a orientação de um engenheiro agrônomo para determinar a melhor fórmula e a quantidade de adubos a serem aplicados em cada caso, visando obter uma nutrição balanceada para as plantas e, consequentemente, um melhor desempenho das culturas.

Cuidados na aplicação

Primeiramente, é crucial descobrirmos a época em que a planta necessita mais de nutrientes e identificar qual é a função desses elementos no solo. A depender da cultura, é possível afirmar que os nutrientes sejam absorvidos durante todo o ciclo, mas a intensidade dessa absorção varia a cada etapa de seu desenvolvimento.

Uso paralelo de adubos orgânicos

Os adubos orgânicos também contribuem para a melhoria da estrutura do solo. Eles promovem a formação de agregados, aumentando a capacidade de retenção de água e melhorando a aeração.

Além disso, a matéria orgânica presente nos adubos orgânicos serve como alimento para a fauna do solo, como minhocas e microrganismos benéficos, que auxiliam no melhor desenvolvimento e aproveitamento de nutrientes pelas plantas.

Por que escolher o maquinário correto?

O implemento correto é a chave para garantir maior eficiência e custo-benefício no campo para adubação. Portanto, confira os melhores modelos da Jacto nesse sentido.

Uniport 5030 NPK

Uniport 5030 NPK tem uma capacidade de estoque de 5.000 kg, possibilitando uma faixa de distribuição de fertilizantes de até 50 metros de extensão. Além disso, esse modelo é projetado para aplicação de corretivos.

Inclusive, graças a um raio de giro reduzido em 35%, esse modelo oferece manobras mais ágeis, com aumento da eficiência operacional, além de reduzir os danos ao veículo em até 40%.

Outros atributos em que o modelo se destaca são a rotação da esteira dosadora, o ajuste da altura das comportas, com abertura e fechamento automatizados, além da vigilância para assegurar a consistência da granulometria dos fertilizantes.

Por fim, apresenta controle da localização exata dos fertilizantes nos discos e design único das pás, com duas camadas para proporcionar sobreposição adequada e distribuição excepcional.

Tellus 10.000 NPK

A Tellus 10.000 NPK apresenta um tanque com capacidade máxima de 10.000 kg (5 m³) e alcance de até 50 metros para aplicação de fertilizantes. Além disso, é possível aplicar produtos em pó, com o máximo de qualidade, e até 12 metros de alcance.

Ainda, sua aplicação oferece o máximo de eficiência para todas as bitolas disponíveis, cobrindo áreas de até 12 metros.

O modelo também apresenta controle de rotação da esteira dosadora e da altura das comportas, com abertura e fechamento automáticos, além de manter a granulometria dos fertilizantes. Para garantir a excelente distribuição, o ponto de queda dos fertilizantes nos discos e o formato exclusivo das pás dispõem de duas camadas para obter a sobreposição adequada.

Uniport 3030 NPK

Uniport 3030 NPK é um excelente modelo para quem busca versatilidade e custo-benefício, com uma capacidade máxima de armazenamento de até 3.000 kg (3 m³), e cobre áreas de até 15 metros para fertilizantes.

Esse implemento proporciona manobras mais ágeis com um raio de giro 35% menor, o que garante maior rendimento e reduz o amassamento em manobras em 40%. O equipamento é controlado por três esteiras dosadoras com controle automático da altura da comporta única, e é ajustado para preservar a granulometria dos fertilizantes.

Qual a quantidade de NPK por planta?

Como abordado anteriormente, os modelos de NPK a serem utilizados devem ser prescritos após uma devida análise de solo e alinhado com as exigências de cada cultura. Portanto, os conhecimentos de um engenheiro agrônomo são essenciais para melhor prescrição no assunto.

Geralmente, os fabricantes de fertilizantes fornecem recomendações de dosagem nas embalagens, considerando a cultura-alvo. Por exemplo, para uma planta de horta como o tomate, pode-se aplicar cerca de 100 a 150 gramas de um fertilizante NPK 10-30-10 em uma área de 10 m².

Por que essas mudanças fazem a diferença?

Isso resulta em um solo mais fértil, com maior capacidade de retenção de água e uma atividade microbiana mais saudável, melhorando a disponibilidade e a absorção dos nutrientes pelas plantas. Com a combinação adequada de adubos, é possível obter um crescimento mais vigoroso, maior resistência a doenças e estresses ambientais, além de melhor qualidade e produtividade das colheitas.

Como usar o adubo NPK?

Com base nos resultados da análise, pode-se determinar a quantidade de adubo NPK necessária para suprir as demandas da planta. A aplicação pode ser realizada de diferentes formas, como na forma granulada ao redor da planta, incorporado ao solo antes do plantio, ou em cobertura ao longo do ciclo de crescimento. É fundamental seguir as instruções do fabricante quanto à dosagem e à forma de aplicação, evitando excessos que possam causar desequilíbrios nutricionais ou danos às plantas.

A aplicação do fertilizante NPK é uma operação mais complexa do que parece. Embora ofereça vantagens, por conta da velocidade e dos resultados obtidos, a sua aplicação inadequada pode ser prejudicial à planta, ao solo e ao fruto. No entanto, acreditamos que, ao seguir as melhores práticas, você terá o melhor desempenho na sua lavoura.

O nosso post foi útil para o esclarecimento de dúvidas? Confira mais conteúdos como este no Blog da Jacto!

Quer ainda mais dicas? Cadastre-se agora para receber nossa newsletter!

receba nossos conteúdos exclusivos gratuitamente por email!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

34 Comentários

  1. Muito boa explicação e os tipos de adubos
    Muito interessante.

  2. Gostei muito das explicações que vão ajudar as árvores do sítio. Obrigado.

    1. Ah que ótimo! Bom saber que esse conteúdo te ajudou 🤠👍

      1. De quanto em quanto tempo eu devo adubar meus vasos com MPK liquido?

        1. Olá Léo, tudo bem? Você pode ler um pouco mis sobre como adubar plantas corretamente nesse link: https://bit.ly/32fZ0OM.

  3. Gostaria de receber orientações para adubação em frutíferas no pomar localizado no quintal.

    1. Maria,
      A EMATER-MG tem uma publicação que com certeza irá lhe ajudar muito, segue o link: http://www.emater.mg.gov.br/doc/intranet/upload/LivrariaVirtual/F001.pdf

  4. Gostaria de ver o melhor adubo npk pra maracujá

  5. oi gostaria de receber.sobre adubaçao de moranguinho em vaso

    1. Marisa, dá uma conferida nesse vídeo aqui: https://midi.as/PR83

  6. Boa tarde qual quantidade de fertilizantes coloco em cada pé de fruta.quando e xe quanto quanto tempo.

    1. Celia, tudo bem? Você pode utilizar o NPK 4-14-8 uma vez a cada seis meses em volta das raízes da árvore, e seguir a quantidade indicada pelo fabricante no rótulo da embalagem!

  7. Um vendedor me vendeu o mega adubo líquido npk 20 10 10 não me informou o modo de usar devo usar em quais plantas?

    1. O ideal é verificar no rótulo do produto.

    2. Podemos usar no tomate

  8. Gostaria de saber sobre o tipo de adubo que è aplicado na producao de repolho Hercules?

  9. Bom dia, eu tenho um pequeno plantio de inhame, batata, macaxeira, e feijão Verde. Porém nada sei sobre adubação, mais gostaria de aprender o uso desses adubo, sendo ele químico ou orgânico, apesar de querer usar os dois em minha plantação, mais nao sei qual usar primeiro, gostaria dessa orientação. Se devo usar primeiro o químico, assim que iniciar a plantação e depois os orgânicos ou vice verso.

    1. Olá, Roberto! Temos uma matéria que pode te auxiliar: https://blog.jacto.com.br/como-fazer-a-adubacao-do-jeito-certo/ 😉

  10. qual adubo posso usar em: pé de manga, limão taiti, mechirica, pe de fruta do conde, pé de pinha, quero comprar mas não sei qual. boa noite.

    1. Olá, José! Você pode conferir nesse artigo do blog da Bel Agro mais informações sobre adubo em árvores frutíferas: https://blog.belagro.com.br/fertilizantes-para-frutiferas-saiba-qual-produto-utilizar-em-cada-estagio-da-planta/

  11. Quero saber qual o npk correto para o pe de mandioca caregar baistante

    1. Olá, Daelson! Tudo bem? Você pode dar uma olhada nesse artigo da Embrapa para ter mais informações sobre adubação de mandioca: https://bit.ly/2PaNMYT

  12. Ola boa tarde quero saber pra que serve o NPK 5-20-20 e o NPK 8-20-20.
    Pra quais plantas servem e as finalidades deles…

    1. Olá Isamara! Tudo bem? Você pode conferir um pouco mais sobre o NPK nesse link: https://bityli.com/KAkgd

    2. Posso usar NPK 10 10 10, em tomateiro plantando no vaso. Fazer uso para fructíferas e plantas que florecem, plantadas em vaso.

      1. Olá Jorge, tudo bem? Nossa equipe vai poder te ajudar melhor com esse assunto, é só entrar em contato através desse WhatsApp aqui: https://midi.as/K4_2. 🤠☘️

  13. Qual o melhor NPK para maracujá?

    1. Olá Neivaldo, tudo bem? Dê uma olhadinha nesse link para conferir mais sobre esse assunto: https://bit.ly/3mDLbDl.

  14. boa noite, gostei muito será muito ultil

    1. Ficamos felizes que tenha gostado, Nelson! 🤠☘️

  15. Ola, sou luciene. Estou tentando entender sobre plantio de café. Gostaria de saber qual o melhor NPK ?

    1. Boa tarde, Lucilene! Você pode conferir mais sobre o melhor adubo para sua lavoura de café nesse link: https://bit.ly/3q54Pfk. 😉🤠

  16. Jacto boa noite!
    Qual o NPK e qual a quantidade por litro que devo utilizar para aguar o feijão?
    Obrigado!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.